protesto

Professores do Recife protestam contra o "reajuste zero" dos salários

Sindicato afirma que a Prefeitura do Recife não atendeu o piso nacional, em vigor desde janeiro deste ano

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 24/07/2017 às 11:22
Leitura:

Imagem

Professores da rede municipal de ensino do Recife realizam uma manifestação, na manhã desta segunda-feira (24), no Centro de Formação Paulo Freire, na Madalena, na Zona Norte da capital, contra o não reajuste do salário dos servidores. Segundo os manifestantes, a Prefeitura descumpre a lei nacional do piso, em vigor desde janeiro deste ano.

Confira a reportagem de Rafael Carneiro:

Cláudia Ribeiro, presidente do Sindicato Municipal dos Profissionais de Ensino da Rede Oficial do Recife (SIMPERE), não aceita o discurso de falta de recursos da Prefeitura. "Estamos há seis meses na luta. A Prefeitura dizia que estudava a arrecadação, mas no dia 20 de julho, quando houve uma reunião entre todos os sindicatos que compõe a base do serviço público do Recife, a Prefeitura veio com a mesma ladainha, dizendo que não tem dinheiro e por isso o reajuste zero. Isso é uma imoralidade".

Ainda de acordo com o SIMPERE, de um universo de sete mil profissionais ativos e aposentados, apenas 85 professores tiveram adequação ao piso, que é de R$ 2.298,00.

"Negociações não estão esgotadas", garante Prefeitura

Em nota, a Secretaria de Educação do Recife esclareceu que o encontro do último dia 20 de julho "não esgotou as negociações com as diversas categorias e um novo encontro foi marcado para avançar nas discussões da pauta, para a próxima quinta-feira (27)".

A Secretaria ainda garantiu que o corpo docente da cidade está sendo valorizado, "com a implementação da aula atividade, distribuição de mais cinco mil modems, formação continuada de mais de cinco mil profissionais a cada mês, implementação de Lei que possibilita a ampliação de carga horária de Técnicos Pedagógicos, contratação de 1.366 professores concursados e investimentos em cursos pós-graduações para professores da rede".

Confira a nota na íntegra:

Na última quinta-feira (20), aconteceu a quarta reunião da Mesa Geral de Negociação Salarial do Recife, com representantes das Secretarias de Planejamento, Administração e Gestão de Pessoas, Finanças e Controladoria Geral do Município e os integrantes do Fórum dos Servidores Municipais, no edifício sede da Prefeitura do Recife. A Prefeitura do Recife esclarece que este encontro não esgotou as negociações com as diversas categorias e um novo encontro foi marcado para avançar nas discussões da pauta, para a próxima quinta-feira (27).

Na ocasião, foram apresentados dados e números que mostram a situação financeira do município, inserido na grave crise econômica que afeta o Brasil, há três anos, a maior de toda a história do país. A Prefeitura do Recife esclarece ainda que se mantém aberta ao diálogo com todas as categorias de servidores municipais. A mesa de negociação salarial segue aberta. De janeiro a junho deste ano, foram realizadas quatro mesas de negociação salarial, espaço onde as categorias podem colocar suas solicitações de cunho financeiro. Em paralelo, mesas setoriais são realizadas constantemente, mais de 40 já aconteceram este ano.

VALORIZAÇÃO DO PROFESSOR

Outras medidas foram adotadas no sentido de valorizar o corpo docente, como a implementação da aula atividade, distribuição de mais cinco mil modems, formação continuada de mais de cinco mil profissionais a cada mês, implementação de Lei que possibilita a ampliação de carga horária de Técnicos Pedagógicos, contratação de 1.366 professores concursados e investimentos em cursos pós-graduações para professores da rede.

Nos últimos anos, a Prefeitura do Recife também pagou os percentuais de aumento para os professores da rede municipal de ensino, respeitando, assim, a Lei do Piso, valor estabelecido pelo Ministério da Educação (MEC).

Mais Lidas