TRAGÉDIA

Criança morta em desabamento de imóvel em Paulista é sepultada

A mãe de Matheus Gilberto, de 8 anos, permanece internada após perder uma perna na queda do imóvel em Maranguape II, em Paulista

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 26/07/2017 às 15:59
Leitura:

Imagem

Foi sepultado no Cemitério de Paulista, na Região Metropolitana do Recife, na tarde desta quarta-feira (26), o corpo do menino Matheus Gilberto Ivo do Nascimento, de 8 anos. Os parentes e amigos do menino, além do padrasto da criança, Emerson de Lima Mendonça, de 19 anos, foram dar o último adeus à criança.

Matheus morreu após a casa que ele morava com a mãe, Renata Michelli Ivo da Cunha, de 25 anos, e o padrasto desabar. A tragédia aconteceu na madrugada desta terça-feira (25). Renata permanece internada na UTI do Hospital Miguel Arraes, também em Paulista, e teve uma das pernas amputada. Ela ainda não sabe do falecimento do filho.

Confira os detalhes na reportagem de Clarissa Siqueira:

Demolição do imóvel

Imagem

A Defesa Civil de Paulista finalizou a limpeza do imóvel que desabou nessa terça-feira (25) no bairro de Maranguape 2. No térreo, funcionava uma padaria, um salão de beleza e outro estabelecimento comercial. No primeiro andar, uma residência onde moravam três pessoas.

Outro imóvel, localizado atrás de onde o acidente aconteceu foi interditado e demolido por apresentar riscos de queda. O laudo pericial do acidente deve sair até esta quinta-feira (27). O Conselho Regional de Engenharia (Crea) trabalha com a hipótese de que o desabamento ocorreu por falta de manutenção e sobrecarga.

Os detalhes na reportagem de Jéssica Lima:

As autoridades constataram que o Habite-se, documento que o município emite para a ocupação de um imóvel, não dava autorização para a construção de um primeiro andar, como explicou o secretário de Segurança Cidadã e Defesa Civil de Paulista, Manuel Alencar.

A família morava na casa há cerca de 1 mês. O padrasto de Matheus, Emerson Mendonça, teve escoriações pelo corpo, foi atendido na unidade de pronto atendimento de Olinda e já recebeu alta. A mãe dele, Renata Michele Ivo da Cunha Mendonça de 26 anos teve a perna direita amputada.

O caso está sendo investigado pela delegacia de paulista. O dono do imóvel ainda não foi encontrado.

Mais Lidas