Crime

PM mandou matar personal após descobrir relacionamento dela com sua esposa, diz polícia

Investigações da Polícia Civil apontam que Gabriela teria uma relação com a esposa do cabo da PM suspeito de ser o mandante do crime

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 26/07/2017 às 11:12
Leitura:

Imagem

A personal trainer Gabriela Conceição Santiago, 24 anos, foi morta por um suposto envolvimento amoroso com a esposa de um Policial Militar, segundo apontam as investigações feitas pela Polícia Civil, apresentadas na manhã desta quarta-feira (26). O crime aconteceu em fevereiro deste ano, no bairro do Janga, na cidade de Paulista, Região Metropolitana do Recife.

"Esse crime tem uma motivação passional. As investigações apontam que Gabriela foi morta pois manteve um relacionamento amoroso com a mulher de um policial militar. O crime foi planejado e muito bem planejado, ele teve tempo para planejar esse crime, não foi no calor do momento. As informações que nós temos apontam que elas se relacionavam há 3 meses, e temos provas que o sentimento das duas era forte", disse a delegada Thaís Galba, a frente das investigações.

Confira a entrevista completa com a delegada do caso.

As investigações ainda apontam que o PM, suspeito de ser o mandante do homicídio, contratou um homem com envolvimento no tráfico de drogas para praticar o assassinato. No dia do crime, o PM passou em frente a academia onde Gabriela dava aula e disse ao segurança do local que mataria a jovem se ela saísse de lá. Três suspeitos foram presos na última terça-feira (25).

>> Assassinato de personal trainer no Janga segue sem resolução

Confira a entrevista da delegada Thaís Galba. (Vídeo: Roberta Soares/JC)

Jovem dava aulas de ballet

Imagem

De acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Civil, além das prisões, foram realizados cinco mandados de condução coercitiva e cinco mandados de busca e apreensão em locais envolvendo o caso. Segundo as informações divulgadas na época do crime, Gabriela foi baleada na cabeça por um homem de moto após descer de um ônibus na rua Pedro Lins Moreira, no Janga. A jovem dava aulas de ballet para crianças da comunidade.

Mais Lidas