INSEGURANÇA

Com mais de 3 mil homicídios em 2017, Pernambuco vive em estado de medo

Com falência do Pacto Pela Vida (PPV), março de 2017 foi o mês que registrou o maior número de homicídios desde a implantação do programa

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 16/08/2017 às 16:32
Leitura:

Imagem

Os números da violência registrados em Pernambuco só neste ano são assustadores. A taxa de assassinatos por grupo de 100 mil habitantes nos sete primeiros meses deste ano é de 35,4. Em 2007, ainda na gestão do ex-governador Eduardo Campos, o Pacto Pela Vida foi implantado com o objetivo de combater a violência no Estado, que chegava aos quase cinco mil homicídios.

Desde então, os números caíram nos 6 anos seguintes, registrando 3.100 homicídios em 2013. A partir de 2014 a violência só cresceu. O Pacto Pela Vida não deu conta e atualmente temos preocupantes 3.323 homicídios contabilizados apenas de janeiro a julho deste ano.

Se continuarmos com o mesmo ritmo, o ano de 2017 pode terminar com mais de 5 mil mortes, como relata a coordenadora do Gabinete de Assessoria Jurídica Organizações Populares, Edna Jatobá.

O mês de maior matança na história do Pacto Pela Vida foi registrado neste ano: foram 551 homicídios em março.

População com medo

Depois de uma diminuição nos três meses seguintes, julho voltou a mostrar crescimento no número de mortes. Terminamos o último mês com 447 homicídios. O medo ronda o casal de aposentados Josélia Correia e Remi José do Rego. Ouça o desabafo na matéria de Jéssica Lima:

Mais Lidas