POLÍTICA

Ex-deputado Cândido Vaccarezza, do PT, é preso na Lava Jato

Cândido Vaccarezza é suspeito de ter usado sua influência como parlamentar para beneficiar uma empresa estrangeira em contratos com a Petrobras

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 18/08/2017 às 8:23
Leitura:

Imagem

O ex-deputado federal Cândido Vaccarezza (PT) foi preso, em São Paulo, na manhã desta sexta-feira (18). O mandado de prisão temporária (por cinco dias, prorrogáveis pelo mesmo período) contra contra o petista foi expedido pelo juiz federal Sérgio Moro.

Vaccarezza é suspeito de ter usado sua influência como parlamentar para beneficiar uma empresa estrangeira em contratos com a Petrobras. Moro expediu mais um mandado de prisão, mas a identidade do segundo preso não foi revelada ainda, e outros 11 de busca e apreensão.

Nesta relação criminosa, segundo a PF, recursos foram direcionados para pagamentos indevidos a executivos da estatal e agentes públicos e políticos, além do próprio ex-parlamentar.

“Na Operação Sem Fronteiras é investigada a relação espúria entre executivos da Petrobras e grupo de armadores estrangeiros para obtenção de informações privilegiadas e favorecimento na obtenção de contratos milionários com a empresa brasileira" informa a PF.

Duas operações da Lava Jato

A execução desses mandados fazem parte do desdobramento de duas novas fases da Operaçõe da Lava Jato, deflagradas na manhã desta sexta no Rio e em São Paulo.

Ao todo, estão sendo cumpridos 46 mandados judiciais, sendo 29 de busca e apreensão, 11 de condução coercitiva e seis de prisão temporária na capital paulista e Santos, em São Paulo, e no Rio de Janeiro. Pela primeira vez, a PF realiza duas operações da Lava Jato no mesmo dia.

Mais Lidas