DRAMA

Família reconhece corpo de jovem que desapareceu no mar de Boa Viagem

Segundo os bombeiros, o corpo apareceu boiando por volta das 00h30, desta terça-feira, nas imediações do posto 6, mesmo local onde ele se afogou

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 22/08/2017 às 11:25
Leitura:

Imagem

Passada a angústia pela procura do corpo de Eronildo Francisco da Silva, 23 anos, que ficou desaparecido por mais de 30 horas, no mar da praia de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, a família se prepara para o enterro do atendente de lanchonete.

Ele foi vítima de um afogamento neste domingo (20), quando tomava banho de mar na companhia da namorada e de mais dois amigos do trabalho e só na madrugada desta terça-feira (22) o pai e os rios do jovem receberam a informação de que o corpo foi encontrado.

Dois dias depois, o Corpo de Bombeiros apontou que ele foi encontrado por populares na altura do posto 6, mesmo local em que havia desaparecido. Os bombeiros vinham fazendo buscas desde então. O corpo estava boiando no raso, próximo a areia.

No Instituto de Medicina Legal (IML), o porteio Aguinaldo Francisco da Silva recebeu a missão de reconhecer o sobrinho. A comprovação oficial da morte de Eronildo se deu no início desta tarde com o resultado do cruzamento de impressões digitais no Instituto de Identificação Tavares Buril.

De acordo com o tio, Aguinaldo Francisco, os pais do jovem, que não sabia nadar, sentem muita dor pala perda.

A cerimônia de enterro está prevista para esta tarde, no cemitério de Aliança, na Zona da Mata Norte do Estado.

Saiba mais na reportagem de Rafael Carneiro:

O jovem estava na companhia de quatro amigos quando foi sugado pela correnteza por volta das 15h, nas proximidades do hotel Vila Rica. Eles caíram numa vala e foram arrastados. Dois deles tiveram que ser resgatados e, segundo o Corpo de Bombeiros, estão bem.

Veja mais na reportagem da TV Jornal:

Mais Lidas