POLÍTICA

Dá para conviver com o PT, diz Jarbas sobre possível aliança em 2018

O PT chegando tudo bem, o ruim é a gente chegar para o PT. Não sou uma pessoa intolerante, disse Jarbas à Rádio Jornal

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 31/08/2017 às 10:08
Leitura:

Imagem

Questionado sobre uma possível aliança com o Partido dos Trabalhadores (PT) para 2018, o deputado federal Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) disse, na manhã desta quinta-feira (31), que não pode ser 'intolerante' e que 'dá para conviver', caso os petistas proponham a aliança.

>> FBC vai engrandecer o PMDB, diz Jarbas sobre possível entrada do socialista na sigla

"O PT chegando tudo bem, o ruim é a gente chegar para o PT. Não sou uma pessoa intolerante. Acho essa hipótese absurda, mas política é política, pode acontecer. Se chegar, não vou me incomodar. Se fosse o inverso, não há possibilidade de me abraçar com o PT, nenhuma. Mas tenho que ser tolerante nessa altura da minha idade. Dá para se conviver", disse Jarbas à Rádio Jornal.

Uma costura política impensável em Pernambuco começou a se desenhar nos bastidores. O governador Paulo Câmara (PSB) teria apoio, nas eleições de 2018, de duas forças antagônicas: do PT e do deputado federal Jarbas Vasconcelos (PMDB). O segredo da costura está na leitura de que a eleição 2018 tende a ser em dois turnos. No primeiro, o governador estaria com Jarbas, candidato a senador, enquanto o PT teria candidato próprio, portanto um outro palanque. Já no segundo turno, com a eleição para senador resolvida, haveria o reencontro do PSB e do PT em Pernambuco. E Jarbas não subiria no palanque de Lula e do PT.

Ouça a entrevista na íntegra

Cabe ressaltar que Jarbas é um dos mais ferrenhos críticos do Partido dos Trabalhadores e recentemente começou a emitir críticas à situação do presidente Michel Temer (PMDB). Ele está entre os seis deputados do PMDB que foram punidos por votar a favor da investigação do presidente Michel Temer pelo Supremo Tribunal Federal a partir da denúncia da Procuradoria-Geral da República.

>> Paulo Câmara costura alianças com Jarbas Vasconcelos e o PT em 2018. Entenda

Jarbas Vasconcelos disse que se trata de uma medida inócua. “Ao longo dos anos, o PMDB vem ameaçando seus deputados, mas nunca pune com nada. Uma suspensão não tem efeito. Nenhum parlamentar pode ser privado de seu exercício de mandato. Não será uma medida boba, tola e inócua do PMDB que vai afetar minhas convicções.”

Mais Lidas