POLÍTICA

Jucá afirma que possível entrada de FBC no PMDB não vai alterar o diretório estadual

O comando nacional do PMDB tenta abrigar o senador FBC e seu grupo político no diretório de Pernambuco, que tem Jarbas como maior expoente

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 31/08/2017 às 8:12
Leitura:

Imagem

O senador e presidente Nacional do PMDB, Romero Jucá (RR), disse à reportagem da Rádio Jornal que não passa de "fantasiosa" a informação que circula nos bastidores de que a Executiva Nacional do partido tenha intenção de intervir no Diretório Estadual de Pernambuco. “Não. De forma nenhuma. O PMDB de Pernambuco é um PMDB histórico, o deputado Jarbas Vasconcelos tem toda consideração da direção nacional, já foi presidente do PMDB. Nós estamos construindo é um PMDB mais forte. Exatamente para que todos aqueles que queiram ser candidatos possam se eleger e nós temos a condição de levar Pernambuco por excelentes caminhos”, afirmou.

A informação da qual Jucá fala é sobre a operação que está sendo costurada pelo comando nacional do PMDB para tentar abrigar o senador Fernando Bezerra Coelho (PSB) e seu grupo político no diretório peemedebista de Pernambuco e que poderia alterar o diretório estadual.

Nos bastidores, a informação é de que FBC poderia assumir o comando do PMDB de Pernambuco, pois Michel Temer estaria insatisfeito com as posições do deputado federal Jarbas Vasconcelos, principal expoente da sigla no Estado.

Entretanto, a movimentação já teria sido tratada com o próprio Jarbas, numa tentativa de abrigar os insatisfeitos do PSB.

JARBAS DEVE DISPUTAR O SENADO

Segundo reportagem do Jornal do Commercio, a ideia que chegou a Jarbas é o PMDB-PE abrigar Fernando Bezerra Coelho e seu grupo sem, contudo, o ex-governador e o vice-governador Raul Henry, presidente estadual da sigla, serem alijados do comando do diretório estadual.

Nas tratativas estariam também a candidatura de Jarbas a senador e o futuro da aliança com o PSB. Seria assegurada a Jarbas a postulação majoritária, mas não pela Frente Popular e sim pelo bloco de oposição que está se formando, reunindo PTB, PSDB, DEM, PPS e insatisfeitos do PSB – o que seria praticamente a reedição da antiga União Por Pernambuco, aliança que governou o Estado junto com Jarbas entre 1999 e 2006.

Com informações do JC Online

Mais Lidas