ASSÉDIO

Em menos de 24h, homem que foi solto pela justiça após ejacular em mulher, comete novo assédio

Diego Ferreira tem 17 passagens pela justiça por crimes sexuais

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 02/09/2017 às 17:04
Leitura:

Imagem

O ajudante de serviços gerais, Diego Ferreira de Novais, de 27 anos, que ejaculou em uma mulher dentro de ônibus em São Paulo e foi solto pela Justiça, atacou outra passageira na manhã deste sábado (2). O caso aconteceu dentro de mais um coletivo na região da Avenida Paulista, centro de São Paulo.

De acordo com as polícias Militar e Civil, o homem foi preso inicialmente por suspeita de ato obceno contra uma mulher dentro de um ônibus que passava pela Avenida Brigadeiro Luiz Antônio. Ele foi acusado de esfregar o pênis no ombro da vítima e ainda tentou impedir a mulher de fugir e por isso foi indiciado por estupro. A Polícia Civil pediu à Justiça a preisão preventiva do acusado, mas a decisão só deverá sair neste domingo (3).

Juiz manda soltar o acusado

Na última terça-feira (29), Diego foi preso após ejacular em uma mulher dentro de um ônibus na avenida Paulista por volta das 13h20. De acordo com a PM, a mulher ficou em choque. Por meio de nota, a Secretaria da Segurança Pública de São Paulo confirmou que o homem foi preso em flagrante por estupro, mas nesta quarta-feira (30), em audiência de custódia, a justiça soltou o acusado.

O Juiz Eugenio do Amaral Souza Neto, do Tribunal de Justiça de São Paulo, entendeu que não tinha necessidade da prisão e afirmou que não houve constrangimento, tampouco violência e por isso ela analisa o ato como uma contravenção. Diego Ferreira tem 17 passagens pela polícia por crimes sexuais.

Mais Lidas