Torneio solidário

Peladeiros organizam torneio em prol do Hospital do Câncer

"Torneio de Futebol Solidário" acontece em São Lourenço da Mata, no Grande Recife; alimentos serão arrecadados para o Hospital do Câncer

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 14/09/2017 às 13:54
Leitura:

Imagem

Um grupo de peladeiros está organizando uma campeonato de futebol de várzea em prol do Hospital do Câncer de Pernambuco (HCP). O "Torneio de Futebol Solidário" será realizado no mês de outubro, na Arena São Lourenço Prime, em São Lourenço da Mata, no Grande Recife. São esperados mais de 150 peladeiros e as inscrições são individuais, mediante a doação de um 'kit solidário'.

Com início previsto para o próximo dia 8 de outubro, os organizadores pretendem arrecadar os alimentos mais utilizados no Hospital. Leite em pó, farinha láctea e alimentos não perecíveis fazem parte do kit necessário para se inscrever no torneio.

Um dos organizadores do evento, Everton Cabral, disse que o foco da arrecadação seria, inicialmente, brinquedos para as crianças, mas os alimentos apareceram como prioridade na rotina do HCP. "Trabalhei em uma empresa que, no dia das crianças, sempre visitavamos o Hospital do Câncer. Pensei em doar brinquedos, mas, em contato com o pessoal de lá eu descobri que a necessidade maior é por alimento".

As inscrições podem ser realizadas diretamente com o espaço Arena Prime, que deve sediar o Torneio.

Doações para o HCP

Em nota, o Hospital do Câncer de Pernambuco informou que cerca de duas mil refeições são realizadas diariamente no hospital, para pacientes, acompanhantes e colaboradores. Entre os itens mais consumidos estão arroz (45kg/dia), feijão (30kg/dia), macarrão (20kg/dia) e leite em pó (60 pacotes/dia).

A coordenadora de captação de doações e recursos do HCP, Monara Nascimento, explicou como as doações podem ser feitas para o Hospital do Câncer. "Temos o setor de doações que funciona das 8h às 17h de segunda a sexta-feira para a entrega de doação. Quando existe um evento que puxe pelo mote das doações, pedimos que as pessoas liguem para o Hospital para que exista um alinhamento".

Mais Lidas