VIOLÊNCIA

Irmão de jornalista baleado em Caruaru conta que soube do caso pelas redes sociais

José Santos pediu orações para o seu irmão, o jornalista Alexandre Farias; a SDS já designou um delegado especial para investigar o caso

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 17/09/2017 às 17:11
Leitura:

Imagem

O irmão de Alexandre Farias, jornalista da TV Asa Branca que foi baleado na cabeça, José Santos Junior, pediu orações para o seu irmão e revelou que ficou sabendo do ocorrido através das redes sociais. O profissional foi atingido por uma bala durante uma perseguição policial na noite deste sábado (16). O estado de saúde dele é grave, mas ele está estável.

“O que eu peço pelas pessoas queridas, que gostam de Alexandre, é que rezem, que façam suas orações em particular, porque nesse momento é o que ele precisa e a gente da família também”, falou José Santos Junior.

Segundo José Santos, a família ficou sabendo do ocorrido através das redes sociais. “As informações foram nas redes sociais. Eu estava na minha casa, dormindo, recebemos ligações de parentes perguntando se eu já estava sabendo de algo e, no entanto, não. Aos poucos vai chegando as notícias”, contou.

O irmão Alexandre Farias criticou a violência no Estado e disse que, infelizmente, esse não será o último caso. “É um fato lamentável, mais um número na estatística da violência em nosso Estado”, comentou. “Infelizmente não foi o primeiro e nem será o último caso (...) A gente vê as notícias sobre violência no mundo, a gente fica indignado com pessoas que a gente nem conhece, quando bate na nossa porta é uma coisa inacreditável, dura a cair a ficha da gente”, completou.

Ouça a entrevista:

Entenda o caso

O jornalista estava voltando das compras em um supermercado quando foi baleado dentro de seu carro. Ele estava a caminho de casa, no bairro do Alto do Moura, quando ficou no meio de um tiroteio causado por uma perseguição policial contra supostos bandidos que estariam em um carro roubado.

Na perseguição dois socorristas do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (SAMU), que atendiam uma vítima de um acidente de trânsito nas proximidades, foram atropelados pelos fugitivos. Os dois socorristas Josimere Barbosa da Silva Nascimento, de 36 anos, e Valderi Antônio do Nascimento foram levados para o Hospital Regional do Agreste (HRA) e não correm risco de morte.

SDS designa delegado especial

Imagem

A Secretaria de Defesa Social designou o delegado Bruno Vital para investigar o caso envolvendo o jornalista. A SDS pede ajuda da população, caso tenha informações que auxiliem o trabalho dos investigadores. A sociedade pode ligar para o Disque-Denúncia Agreste, através do telefone é (81) 3719 4545.

Em entrevista coletiva neste domingo (17), o delegado falou que o caso está sendo priorizado."O momento agora é de muito trabalho, estamos inclusive deixando de fazer outros locais de crime, de homicídio na região, para reunir esforços no caso do apresentador", afirmou. O Coronel Ely Jobson Jobson, do 4º Batalhão de Polícia Militar de Pernambuco também participou da coletiva. O delegado explicou ainda que, além de imagens coletadas, oitivas estão sendo convocadas, inclusive com os proprietários do veículo roubado onde os suspeitos de envolvimento no tiroteio estavam.

Leia a íntegra da nota da SDS:

A Secretaria de Defesa Social designou um delegado especial para apurar o incidente que deixou ferido o jornalista Carlos Alexandre Farias, em Caruaru. O delegado Bruno Vital está à frente da investigação da Polícia Civil, que já realiza oitivas. Imagens das câmeras de monitoramento da região também foram solicitadas pela autoridade policial, e a Polícia Cientíca já trabalha na elaboração do retrato falado dos suspeitos.

Na noite do último sábado (16), policiais do 4º BPM foram acionados para atuar num roubo a residência e a um veículo no bairro de Indianópolis, em Caruaru. Durante a perseguição, os suspeitos atiraram contra o efetivo e atropelaram dois socorristas do SAMU, que atendiam uma ocorrência no local, e uma terceira pessoa. Um dos disparos em direção aos policiais atingiu o apresentador da TV Asa Branca, enquanto ele dirigia a caminho de casa.

As polícias de Pernambuco estão trabalhando de maneira integrada, empenhadas na busca pelos suspeitos. A população pode ajudar, caso tenha informações que auxiliem o trabalho dos investigadores, ligando para o Disque-Denúncia. No Agreste, o telefone é (81) 3719 4545. Não é preciso se identificar.

REFORÇO

O fortalecimento da segurança pública no Agreste é uma prioridade do Governo do Estado. Para tanto, vem ampliando, em toda a região, o policiamento ostensivo, as investigações, prisões e operações de repressão qualificada aos crimes de homicídios e roubos. Entre as operações que já vêm sendo realizadas, estão a Força no Foco, Bar Seguro, Escola Segura, Rone, Esforço Concentrado e Fecha Batalhão, atuando firmemente na desarticulação de quadrilhas e grupos de extermínio, com a prisão de suspeitos.

Este ano, R$ 290 milhões estão sendo investidos na renovação e ampliação da frota de viaturas, compra de armamentos e implantação de novos batalhões, assim como em reforço do efetivo. Em setembro, 1.500 PMs sairão da academia e, desses, 300 vão integrar o Batalhão Integrado Especializado de Policiamento (Biesp), em Caruaru, que beneficiará toda a região. Na Polícia Civil, este mês, entrarão em funcionamento, em dois edifícios que abrigarão Área Integrada de Segurança 14, a Diretoria Integrada do Interior 2, a Divisão de Homicídios do Agreste, duas delegacias de homicídios e a Seccional de Caruaru.

Mais Lidas