INSEGURANÇA EM PE

Delegado credita ousadia de criminosos à certeza da impunidade

Neste domingo (17) duas pessoas foram assassinadas e queimadas em um carro, em Boa Viagem; delegado à frente das investigações critica impunidade

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 18/09/2017 às 16:17
Leitura:

Imagem

Equipes da Polícia Civil de Pernambuco continuam em diligências pelos quatro criminosos que teriam participado do crime que resultou em duas pessoas carbonizadas na noite de domingo (17) no bairro de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife.

O caso aconteceu na Rua Arnauld Holanda no cruzamento com a Rua Bruno Veloso, duas vias de bastante movimentação. De acordo com moradores da localidade os suspeitos chegaram por volta das 18h30 em um carro de luxo.

Imagens feitas de celular mostram o exato momento que os homens descem do veículo e ateiam fogo no banco traseiro de um outro automóvel que estava parado no meio da rua. No banco, estavam as vítimas, dois homens, que, de acordo com as investigações, já poderiam estar mortos. Veja:

Disputa de território

Imagem

Para a polícia, a motivação do crime tem ligação com a disputada de território pelo tráfico de drogas entre duas comunidades do Recife. O delegado Jorge Ferreira, da Força Tarefa do DHPP, credita o crime à impunidade gerada pela Justiça do Estado. “A única coisa que a gente credita ao fato deles serem tão ousados é a certeza da impunidade. Porque a polícia pode até no trabalho de investigação prender e conduzi-los à Justiça para que sejam responsabilizados pelos crimes. A questão é que é difícil que se mantenham presos”, lamentou o delegado.

Fuga com tiroteio

Após o crime os suspeitos fugiram e efetuaram vários disparos de arma de fogo um projétil foi encontrado no décimo terceiro andar de um prédio que fica na mesma rua e na casa de dona Maria José o sinal da violência ficou marcado na fachada da residência.

O tiroteio da noite do domingo não foi um fato isolado. No início deste mês aconteceu um arrastão seguido de disparos; no mês passado também houve troca de tiros entre policiais e bandidos e no mês de fevereiro um grupo de dez criminosos chegou em dois veículos e também efetuou vários disparos na rua.

Mesmo diante dos fatos a Polícia Civil afirma que os números apontam a redução de crimes na Zona Sul do Recife, como relata o delegado Luiz Andrew diretor das Delegacias Especializadas.

Ouça os detalhes na reportagem de Juliana Oliveira:

Os corpos carbonizados estão no IML e ainda não foram identificados. O veículo queimado passará por perícias no Instituto de Criminalística.

Mais Lidas