Aplicativos de transporte

Em Olinda, motoristas de Uber protestam contra projeto no Senado

Cerca de 70 carros estão reunidos na frente do Centro de Convenções, em Olinda, em carreata marcada para às 10h desta segunda-feira (25)

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 25/09/2017 às 9:44
Leitura:

Imagem

Uma carreata marcada para 10h da manhã desta segunda-feira (25) promete mobilizar motoristas de aplicativos transporte de passageiros contra o Projeto de Lei do Senado 28/2017, que regulamenta serviços de transporte remunerado individual por meio de aplicativos de celular. A PL, que deve ser votada nesta terça-feira (26) pelos senadores, deve atingir motoristas credenciados pelo Uber, 99 Taxis e Cabify.

O Projeto de Lei enquadra os condutores autônomos na mesmas legislação dos táxis, sendo assim obrigados a andar com placa vermelha. Em seu site oficial, o aplicativo Uber emitiu nota convocando o apoio de todos os motoristas cadastrados para pressionar o senado para que ele não coloque o projeto em regime de urgência. Cerca de 70 carros já estão reunindo no em frente ao Centro de Convenções, na Avenida Agamenon Magalhães em Olinda.

"Essa PL não veio para nos ajudar, veio para extinguir os motorista de aplicativo no Recife e no Brasil. Muitos estão pagando o seu carro e fazendo feira com o dinheiro do Uber. 90% da população pernambucana aprova o motorista de aplicativo", diz Wemerson Oliveira, a frente das manifestações.

Trâmite da PL

Segundo a empresa, acelerar o trâmite normal vai impedir que o projeto seja realmente debatido. "Pode virar lei a qualquer momento e você será impactado", diz o texto se dirigindo aos motoristas vinculados ao aplicativo.

O Uber elaborou uma lista com todos os senadores do país e suas respectivas redes sociais para que os motoristas pressionem os seus candidatos de cada estado para que o projeto não seja votado em regime de urgência.

Mais Lidas