POLÍTICA

Polícia apreende R$ 23 mil na casa do prefeito de São Lourenço da Mata

Bruno Pereira foi afastado do cargo e é suspeito de envolvimento com desvio de bens e rendas públicas da prefeitura da cidade

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 26/09/2017 às 11:00
Leitura:

Imagem

Durante a operação Tupinambá, deflagrada nesta terça-feira (26) para apurar um desvio de bens e rendas públicas da prefeitura de São Lourenço da Mata, a Polícia Civil apreendeu 23 mil reais na residência do prefeito Bruno Pereira (PTB), que foi afastado do cargo pelo Tribunal de Justiça de Pernambuco para que não interfira nas investigações.

De acordo com o chefe da Polícia Civil, delegado Joselito Kehrle, o prefeito terá que explicar a origem do dinheiro, mas até o momento não há provas para que haja indiciamento. Ainda durante a operação, uma empresária foi presa por portar uma arma sem registro e um guarda municipal também foi preso em flagrante por porte ilegal de arma de fogo.

Ouça a entrevista com o delegado

Bruno Pereira foi afastado das funções públicas. A decisão é do desembargador Odilon de Oliveira Neto. De acordo com as investigações, o petebista é suspeito de envolvimento com desvio de bens e rendas públicas da prefeitura da cidade. Outros servidores municipais também estão sendo afastados dos cargos. Entre eles a secretária de Saúde, Betânia Brito, e o secretário de Finanças do município, Jucineide Pereira de Melo.

A medida cautelar expedida pelo TJPE impede que o prefeito tenha acesso ao prédio da Prefeitura a partir desta terça-feira (26). Com o afastamento, o vice-prefeito Dr. Gabriel Neto, assume a prefeitura de São Lourenço da Mata.

Vídeo do repórter Rafael Carneiro da Rádio Jornal mostra a prefeitura fechada e servidores do município na frente da fachada do prédio:

Investigação em São Lourenço da Mata

Para investigar os possíveis crimes, a Polícia Civil de Pernambuco deflagrou uma operação na manhã desta terça contra empresários e funcionários públicos da cidade. A operação "Tupinambá" deve cumprir 14 mandados de busca e apreensão domiciliar.

As investigações foram comandadas pela delegada Patrícia Domingos, da Delegacia de Crimes Contra a Administração e Serviços Públicos (DECASP). De acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Civil, o Ministério Público e o Tribunal de Contas de Pernambuco atuaram junto aos policiais dando suporte nas investigações.

Operação

Além de São Lourenço da Mata, devem ser cumpridos mandados no Recife, em Camaragibe, Caruaru e Bezerros. No total, são 110 policiais envolvidos na operação, entre delegados, agentes e escrivães. Auditores do Tribunal de Contas do Estado também participam da operação.

O material apreendido pelos policias será encaminhado para a sede do Grupo de Operações Especiais (GOE), no Recife. Os detalhes da operação serão apresentados pelo chefe da Polícia Civil em Pernambuco, Joselito Kehrle do Amaral, durante coletiva de imprensa marcada para as 10h na sede operacional da instituição, no bairro da Boa Vista.

Mais Lidas