MEMÓRIA

Venda de casa onde morou Capiba é alvo de polêmica no Recife

A denúncia foi feita através de vídeo gravado pelo comunicador Geraldo Freire; o compositor de frevo Capiba morou por quase 50 anos na residência

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 29/09/2017 às 13:58
Leitura:

Imagem

Um pedaço importante da história de Pernambuco está prestes a desaparecer. A casa que Lourenço da Fonseca Barbosa, popularmente conhecido como Capiba, construiu e morou por 50 anos agora está à venda. Ele comprou o terreno no bairro do Espinheiro, Zona Norte do Recife em 1948 e construiu a casa colocando em todos os cômodos os gostos dele.

O fato chamou atenção por meio de um vídeo que circula nas redes sociais do comunicador Geraldo Freire, no qual o radialista mostra o descontentamento pelo rumo que tomou parte da memória de um dos maiores símbolos do Estado. A casa está localizada na Rua Barão de Itamaracá, número 369, no Espinheiro.

Imagem

De acordo com o corretor responsável pela venda do imóvel, Antônio Carlos, nem o governo nem a prefeitura da cidade mostraram interesse pela casa que está do mesmo jeito que ele deixou.

Os detalhes na reportagem de Jessica Lima:

A casa não é ocupada mais pela família de Capiba. Pouco tempo depois que ele morreu, em 31 de dezembro de 1997, a esposa, dona Zezita, decidiu voltar para Surubim, no Agreste do Estado, lugar onde ele nasceu e alugar o imóvel. Há cerca de 10 anos o empresário Francisco Cunha alugou o imóvel e inclusive reservou uma parte para homenagear o mestre do frevo.

História de Capiba

Capiba se tornou um grande músico e compositor dos mais conhecidos frevos do Brasil, entre eles "Voltei Recife", "Madeira que Cupim Não Rói" e "Oh Bela". A reportagem entrou em contato com a Prefeitura do Recife e com o Governo do Estado para saber se ambos têm interesse no imóvel, mas até a edição desta reportagem não houve resposta.

Mais Lidas