INTERNACIONAL

Sobe para 58 o número de mortos no ataque em Las Vegas

Quantidade de feridos no ataque já passa dos 500. O atirador se posicionou em quarto de hotel e acertou a plateia

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 02/10/2017 às 17:42
Leitura:

Imagem

Subiu para 58 o número de mortos pelo ataque indiscriminado contra os participantes de um show de música country em Las Vegas. A quantidade de feridos também aumentou e já passa de 500.

O chefe da Polícia Metropolitana de Las Vegas, Joe Lombardo, atualizou os números em uma entrevista coletiva. Ele disse que o suposto autor, que fez o ataque do 32° andar do Mandala Bay Hotel e Casino, que fica próximo ao local do show, já foi identificado. É Stephen Paddock, de 64 anos. O atirador foi morto pela polícia.

A companheira de quarto do atirador, Marilou Danley, uma mulher asiática, está sendo procurada pela polícia.

Lombardo afirmou que o FBI e a polícia local estão investigando e que - apesar de ser uma investigação de longo prazo - o ataque tem características de "lobo solitário", quando um indivíduo age sozinho. Mesmo assim, a companheira de quarto do suspeito está sendo procurada.

As autoridades disseram que um policial de plantão está em estado crítico e outro ficou ferido no tiroteio. Dois policiais fora de serviço presentes ao show foram mortos.

ATENTADO OCORREU DURANTE FESTIVAL

O atentado aconteceu durante a apresentação do astro da música country Jason Aldean, no Harvest Festival Rota 91. Segundo informações, ele estava tocando a última música do concerto, quando os tiros começaram a ser disparados.

Os sobreviventes disseram ter pensado que os disparos eram fogos de artifício. Videos postados nas redes sociais mostram o pânico das pessoas fugindo dos disparos.

APESAR DE ATAQUE, BRASILEIRA CONSIDERA LAS VEGAS UM LOCAL SEGURO

Eliana Rebizs tem uma agência de turismo em Las Vegas falou com exclusividade à Rádio Jornal na tarde desta segunda-feira (2). Em conversa com Graça Araújo e Rafael Souza, a empresária afirmou que os moradores da cidade receberam com surpresa e tristeza a notícia do ataque que vitimou dezenas de pessoas na localidade que é famosa pelos cassinos e festas.

“Desde o 11 de setembro a cidade tomou algumas precauções para prevenir ataques dessa natureza." Eliana ainda ressalta que considera Las Vegas um local muito seguro e não quer acreditar na possibilidade de ataque terrorista, apesar do Estado Islâmico já ter reivindicado a autoria do atentado.

Confira o depoimento da brasileira:

*Com informações da Agência EFE

Mais Lidas