INTOLERÂNCIA RELIGIOSA

Preso suspeito de invadir terreiro de Candomblé em Olinda

Durante as investigações foi constatado que o caso é de intolerância religiosa. Outros três suspeitos de invadir o terreiro ainda estão sendo procurados

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 11/10/2017 às 14:20
Leitura:

Imagem

A Polícia Civil de Pernambuco apresentou nesta quarta-feira (11) os detalhes da prisão de um dos suspeitos de participar do assalto a terreiro de Candomblé, em Olinda.

Maximilem Freitas da Silva foi preso em uma rua próxima do local em que aconteceu a ação, no bairro de Jardim Fragoso. Inicialmente o crime teria sido tratado como assalto, mas no decorrer das investigações ficou claro para Polícia que se tratava de um crime de ódio e preconceito religioso.

“Justamente o mais violento, aquele que praticou maior número de vilipêndios e injúrias raciais isso nos deu uma atenção especial para este caso” explicou o delegado Renato Gayão, Titular da Delegacia do Varadouro. Ele ainda afirmou que a ação dos bandidos foi um atentado de cultura a uma religião.

Três suspeitos continuam sendo procurados pela Polícia.

Ouça os detalhes na reportagem de Felipe Pessoa:

Entenda o caso

No mês de setembro, cerca de 300 pessoas estavam em um terreiro de candomblé, no bairro de Jardim Fragoso, em Olinda, participando de uma celebração quando foram surpreendidas por quatro homens armados. Elas tiveram pertences e celulares roubados. Ninguém ficou ferido.

Mais Lidas