VIOLÊNCIA

Homem é preso por estuprar o próprio filho

O homem abusou sexualmente do adolescente que tem 16 anos e é deficiente mental. O crime aconteceu em Igarassu, mesmo local onde ele foi preso

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 23/10/2017 às 17:37
Leitura:

Imagem

Um homem foi preso nesta segunda-feira (23), em Igarassu, suspeito de estuprar o filho no Bairro de Cruz de Rebouças, Igarassu, Região Metropolitana do Recife. De acordo com a Polícia Civil, o menino de 16 anos tem deficiência mental.

O crime aconteceu no dia de 20 de agosto, quando o adolescente estava na casa do pai. Antes o menino morava com a avó, e desde o mês de abril passou a ter a guarda compartilhada entre a mãe durante a semana e o pai nos fins de semana.

A polícia acredita que ele cometeu o abuso no intuito de que o filho perdesse o interesse de ir passar os fins de semana na casa dela.

De acordo com informações da avó do menino, ele saiu da casa do pai correndo para a residência dela, dizendo que tinha sido estuprado. Ele contou como o crime aconteceu e disse que era ameaçado para que não contasse o que ocorria na casa do pai.

A família socorreu a vítima para a Unidade de Pronto Atendimento de Cruz de Rebouças e depois seguiu para a Delegacia de Plantão de Paulista para prestar queixa na madrugada do último dia 20 de agosto.

Da UPA, o menino foi encaminhado para o Hospital da Mulher, no Curado, onde passou por exames. Lá foi constatado que ele havia sofrido o abuso.

O adolescente fez exames no Instituto Médico Legal e na última quinta-feira, o delegado responsável pelas investigações, Valmir Gomes, pediu a prisão preventiva do suspeito que foi concedida pela Justiça.

Prisão

A delegacia de Cruz de Rebouças informou que após a intimação encaminhada, o advogado do suspeito foi até o local entender a situação. Após isso, iniciaram as buscas pelo homem que foi capturado em Igarassu.

Em depoimento, ele negou o crime, mas ao ser questionado entrou em contradição. O suspeito foi indiciado por estupro de vulnerável e será recolhido para o centro de observação e triagem professor Everardo Luna (COTEL), em Abreu e Lima.

Mais Lidas