Temer é internado em hospital de Brasília após passar mal

O presidente Temer foi levado para o bloco cirúrgico do Hospital do Exército. Ainda não há detalhes sobre seu estado de saúde

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 25/10/2017 às 13:49
Leitura:

Imagem

Um dos quatro ministros pernambucanos informou à coluna de Giovanni Sandes, do JC Online, sob condição de não ser identificado, que o motivo da internação do presidente Michel Temer (PMDB) em um Hospital do Exército nesta
quarta (25), em Brasília, é um quadro de retenção urinária, que se caracteriza pela incapacidade do organismo em esvaziar a bexiga, causando dores.

O presidente Michel Temer (PMDB) passou mal e foi internado às pressas em um hospital de Brasília, nesta quarta-feira (25). Temer, que tem 77 anos, foi levado para o bloco cirúrgico do Hospital do Exército, na capital federal. Ainda não há detalhes do seu estado de saúde, mas de acordo com o canal GloboNews, ele teria problemas urológicos.

Presidente tem mal-estar no mesmo dia da votação da 2ª denúncia contra ele na Câmara

O plenário da Câmara dos Deputados está reunido, desde o início da manhã quarta-feira (25), para votar o pedido do Supremo Tribunal Federal (STF) para processar, por crime comum, o presidente da República, Michel Temer, e os ministros da Casa Civil, Eliseu Padilha, e da Secretaria-Geral, Moreira Franco. O presidente e os ministros são acusados de formar uma organização criminosa para ocupar cargos públicos e arrecadar propinas, estimadas em R$ 587 milhões. Temer também é acusado de obstrução de Justiça. O Planalto nega todas as acusações.

Temer teria problemas na artéria coronária

No último dia 20 de outubro, o presidente Temer admitiu ter sido diagnosticado com uma obstrução na artéria coronária. Em entrevista ao portal Poder 360, o mandatário demonstrou tranquilidade com o problema e o considerou 'comum'. "Eu vejo muitas pessoas que têm essa obstrução e vivem normalmente. A receita foi: 'Olha, tome aspirina infantil que é bom para fluir melhor o sangue e de tempos em tempos faça um exame, que se aumentar a obstrução tem que fazer um cateterismo', disse o presidente.

Em nota, a Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República afirma que na tarde desta quarta (25), o Presidente da República foi submetido a uma sondagem vesical de alívio por vídeo. Ele está em repouso, passa bem e deverá ter alta ainda hoje. Após passar mal, Temer foi consultado no próprio departamento médico do Palácio do Planalto. O médico de plantão constatou uma obstrução urológica e recomendou que fosse avaliado no Hospital do Exército.

Mais Lidas