VIRALIZOU

Após ser alvo de chacota, vendedora de picolé dá lição no Facebook

A publicação da vendedora de picolé de Jales, em São Paulo, atingiu milhares de internautas da rede, que elogiaram a trabalhadora

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 03/11/2017 às 17:16
Leitura:

Imagem

Uma vendedora de picolé de 22 anos de Jales, em São Paulo, deu uma lição no Facebook após ser ridicularizada por conta do seu trabalho. O post de Bruna Atanazio contando a situação viralizou na rede social.

Na publicação, feita no dia 28 de outubro, a trabalhadora relatou que na sexta-feira (27) duas jovens passaram de moto por ela e zombaram da sua condição. “Confesso que fiquei mal, com muita vergonha e que nos primeiros cinco minutos quase voltei correndo para casa”, diz a mulher na postagem.

No post, que já tem mais de 120 mil reações e 16 mil compartilhamentos, Bruna diz para as pessoas serem quem são e mostra orgulho do seu trabalho. “No fim do dia eu tinha meus R$ 74 muito suado e honesto, sem precisar fazer qualquer tipo de coisa errada”, publicou.

Milhares de internautas aplaudiram o gesto da vendedora de picolé. “É isso aí! Você está ganhando seu dinheiro honestamente com seu suor, seu esforço, nunca deixe ninguém pisar em você por isso e você nunca se envergonhe do seu trabalho. No final, você será uma vencedora. Que Deus abençoe você”, incentivou um usuário da rede.

Já outra internauta chamou a trabalhadora de guerreira. “Com certeza você é uma pessoa guerreira e determinada. Parabéns pela sua educação e bom exemplo. Sempre digo aos meus filhos que não existe serviços humilhante, todos eles são dignos. Parabéns mais uma vez”, postou.

Rotina difícil

Após o post viralizar, Bruna publicou outra foto relatando a dificuldade em ser vendedora de picolé. “Desistir é uma opção, afinal a garganta seca e o suor na testa gritam pedindo por uma sombra fresca. Mas os meus objetivos são maiores e a temperatura do dia é apenas um dos incentivos para que eu prossiga”, postou.

Ela disse ainda que não precisa de um diploma para ser motivo de admiração. "Existem os engraçadinhos que passam pelas ruas e debocham do meu trabalho. É como se eu só pudesse ser admirada se já tivesse um diploma de faculdade", disse.

Mais Lidas