Feminicídio

Homem é espancado até a morte após matar ex-namorada e ferir amiga

José Francinildo de Araújo, 41, não aceitava o fim do relacionamento com a ex-namorada Elisabete Pinto de Oliveira, 33, e já ameaçava ela antes do crime

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 08/11/2017 às 13:35
Leitura:

Imagem

Um homem identificado como José Francinildo de Araújo, 41, foi espancado até a morte pela população após matar a ex-namorada, Elisabete Pinto de Oliveira, 33, e ferir uma amiga dela na noite dessa terça-feira (7) na região de Cangaíba, Zona Leste de São Paulo. O caso, segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), foi registrado em delegacia como feminicídio e homicídio. As investigações do caso serão conduzidas pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

A Polícia Militar confirmou que o homem foi linchado por populares não identificados próximo a um ponto de ônibus. Pouco antes, o José Francinildo teria matado Elisabete por não ter aceitado o fim de um relacionamento com ela. A amiga ficou ferida no braço com golpes de faca e foi levada ao Hospital Tatuapé.

Após o crime, o agressor tentou fugir a pé, mas foi perseguido pela população e espancado até a morte.

Pai de Elisabete confirma ameaças

O pai de Elisabete Pinto de Oliveira afirmou que José Francinildo começou a perseguir ela após o fim do relacionamento, de um modo que ele não mais permitia que a filha saísse sozinha de casa. Mesmo assim, não foi registrado nenhum boletim de ocorrência contra ele.

Segundo a amiga de Elisabete que sobreviveu ao ataque, as duas ainda tentaram atravessar a rua para fugir do agressor, mas ele puxou a vítima para a parada de ônibus, tirou uma faca da cintura e golpeou contra o pescoço de Elisabete.

Feminicídio

O crime de feminicídio é uma qualificador do homicídio doloso, quando há intenção de matar. É caracterizado por uma condição de gênero, ou seja, quando a mulher é morta pelo fato de ser do sexo feminino.

Mais Lidas