internacional

Donald Trump está condenado à morte, diz Coréia do Norte

Trump declarou guerra contra Coreia do Norte, disse jornal norte-coreano

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 15/11/2017 às 11:11
Leitura:

Imagem

Após um duro discurso realizado pelo presidente americano Donald Trump em Seul, na capital da Coreia do Sul, onde o mandatário dos EUA criticou as condições de vida dos norte-coreanos, o principal jornal da Coreia do Norte, Rodong Simmun, controlado pelo governo do país, acusou as palavras do líder americano como uma 'declaração de guerra'.

"Os imprudentes comentários feitos por Trump durante sua excursão não podem ser vistos de outra maneira que como a confirmação da hostilidade da Casa Branca contra a RPDC (sigla da República Popular Democrática da Coreia, nome oficial da Coreia do Norte), e como uma declaração de guerra", afirmou nesta quarta-feira (15) o jornal.

A publicação ainda diz que o líder norte-americano foi condenado à morte na Coreia do Norte por crimes de 'profanação da dignidade' do regime e 'soltar toneladas de lixo para pintar de maneira muito obscura a vida feliz dos moradores da Coreia'. O texto ainda classifica Donald Trump de 'depravado' e 'velho escravo do dinheiro', assegurando que o líder 'manipulou a realidade' e soltar 'maldições contra os norte-coreanos'.

Declarações de Donald Trump em Seul

Durante a declaração em Seul, o Trump denunciou as violações de direitos humanos na Coreia do Norte e se dirigiu ao líder norte-coreano, Kim Jong-un, ao dizer que o avô dele, Kim Il-sung, buscava criar um paraíso. "O país acabou se transformando no inferno", disse Trump.

Neste sentido, o artigo do "Rodong" assegura que Pyongyang "observou com paciência os ridículos atos de Trump até o final".

Mais Lidas