DESCASO

Mulher denuncia demora de 7 horas para registrar B.O. em Petrolina

Mulher passou por uma peregrinação para registrar um boletim de ocorrência depois que sua filha sofreu uma tentativa de homicídio, em Petrolina

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 15/11/2017 às 9:48
Leitura:

Imagem

Foram quase sete horas de aflição. Uma mulher sofreu uma tentativa de homicídio e a mãe da vítima fez de tudo para registrar o boletim de ocorrência contra a agressora.

A jovem de 23 anos foi esfaqueada na última sexta-feira (10), em Petrolina, no Sertão de Pernambuco, depois de defender uma amiga. A jovem foi atingida por seis facadas e uma delas atingiu o pulmão. Ela foi atendida no Hospital Universitário e recebeu alta no sábado (11).

Foi aí que começou a peregrinação da mãe, que não quis se identificar. “O policial informou que infelizmente não poderia fazer o BO porque só a vítima pode prestar o BO”, disse.

Ouça os detalhes na reportagem de Marco Aurélio:

O caso aconteceu no bairro de São Joaquim. Ela passou por duas delegacias para registrar a ocorrência.

Resposta

Elas foram recebidas pelo delegado Macione Ferreira, que disse que as orientações repassadas para a mãe da vítima foram erradas. Ele reforçou ainda que a polícia tem um prazo de 30 dias para concluir o inquérito.

Segundo o delegado, qualquer pessoa pode registrar o boletim de ocorrência em caso de impossibilidade de a vítima fazer o registro. É preciso apenas levar um documento comprovando a impossibilidade e um documento pessoal de quem sofreu a agressão.

Mais Lidas