Saúde

Projeto inédito estuda o desenvolvimento de crianças com zika vírus

O Projeto Semear é um estudo inédito da Fundação Altino Ventura que vai acompanhar o desenvolvimento de 200 crianças com zika vírus

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 30/11/2017 às 18:11
Leitura:

Imagem

O Centro Especializado de Reabilitação Menina dos Olhos, da Fundação Altino Ventura (FAV), lançou nesta quinta-feira (30), o Projeto Semear através de uma parceria firmada com o Ministério da Saúde dos Estados Unidos. O projeto vai acompanhar durante cinco anos o desenvolvimento de crianças com microcefalia. De um total de 325 crianças com a síndrome congênita, assistidas pela Fundação Altino Ventura, com tratamento de reabilitação motora e cognitiva, apenas 200 com quadro exclusivo de zika vírus farão parte do estudo.

O Centro Menina dos Olhos que há dois atende crianças com microcefalia, vai durante o mês de dezembro capacitar a equipe que irá trabalhar especialmente neste projeto. Em janeiro de 2018 o estudo terá início efetivo. Segundo Liana Ventura, presidente da FAV, “O maior objetivo é aprofundar o conhecimento em relação ao neurodesenvolvimento dessas crianças. E criar estratégias de tratamento diante dos desafios enfrentados pelas crianças e suas famílias”.

O Projeto Semear será financiado por instituições americanas, de acordo com a coordenadora geral do estudo, a oftalmologista Camila Ventura, "Nesses cinco anos, o objetivo é avaliar a parte funcional da criança, pois já se sabe muito sobre a parte clínica, mas existe uma lacuna grande sobre como essas crianças têm se adaptado no meio familiar", declara.

Confira a reportagem de Rafael Carneiro:

Mais Lidas