Debate

Estamos sobrevivendo com doações, desabafa cuidadora de Roberto Müller

Sucesso no passado, cantor Roberto Müller conta sobre os problemas de saúde e dificuldades financeiras que têm enfrentado atualmente

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 05/12/2017 às 15:31
Leitura:

Imagem

O debate musical da Super Manhã desta terça-feira (05) foi uma homenagem a Roberto Müller, o Pingo de Ouro do Brasil. O cantor que gravou o sucesso Nunca Mais Brigarei Contigo, lançado na década de 60, e ocupou o topo das rádios durante muitos anos, hoje enfrenta várias dificuldades.

Direitos Autorais

Sobrevivendo com pensão do INSS, Roberto Müller revelou que há vários meses não recebe verbas por direitos autorais. O drama do músico foi explicado pela sua cuidadora. “A verdade tem que ser falada. Nós estamos sobrevivendo com doações de amigos”, desabafou.

A falsa morte

Em 2002 o Governo do Piauí publicou um livro didático, lançado nas escolas da rede estadual que falava sobre nomes notórios do Estado. O livro intitulado “Educação Sem Fronteiras” dava o cantor como morto em 1963, “morreu ainda jovem e é lembrado com carinho pela sua contribuição à arte”. Roberto descobriu a falsa informação quando um fã lhe mostrou o livro durante um show em Teresina, no qual estava sendo homenageado pelos seus 50 anos de carreira. Roberto Müller recorreu à justiça e processou o governo piauiense, porém até hoje ele não foi indenizado.

Roberto Müller foi um dos grandes nomes da música brega nas décadas de 60, 70 e 80. Na semana passada, Roberto recebeu a doação de uma cadeira de rodas do Estúdio Volante da Rádio Jornal.

Ouça o debate completo:

Mais Lidas