Recife

Marcela passa a respirar sem auxílio de aparelhos

Marcela Guimarães Motta é uma das sobreviventes entre as vítimas do acidente na Tamarineira, em 26 de novembro

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 08/12/2017 às 16:58
Leitura:

Imagem

Uma das sobreviventes do acidente que acabou na morte de três pessoas no último dia 26 de novembro, a pequena Marcela Guimarães da Motta, de cinco anos, já está respirando sem a ajuda de aparelhos nesta sexta-feira (8). Marcela está internada na UTI pediátrica do Hospital Santa Joana, no bairro do Derby, área central do Recife, desde a noite do acidente.

De acordo com as informações da assessoria de comunicação do hospital, a criança deu entrada com quadro de traumatismo cranioencefálico (TCE), ocasionado por acidente automobilístico.

Apesar de respirar sem a ajuda dos aparelhos, Marcela segue em estado grave, sem modificações no quadro neurológico, estável, do ponto de vista clínico.

O pai de Marcela, Miguel Arruda da Motta Silveira, 46 anos, ainda está internado, em reabilitação física, apresentando melhora clínica diária.

O Acidente

Na noite do acidente morreram a advogada Maria Emília Guimarães e a babá da família, Rose Maria de Brito, que tinha 23 anos e estava grávida de três meses. O filho mais novo de Maria Emília, de apenas 3 anos de idade, ficou gravemente ferido e ainda chegou a ser hospitalizado, mas não resistiu aos ferimentos e morreu na tarde da segunda. Os corpos da mãe e do filho foram sepultados sob forte emoção de parentes e amigos, no cemitério Morada da Paz, em Paulista, na Região Metropolitana do Recife (RMR).

O corpo da babá foi sepultado depois de um cortejo na cidade de Aliança, na Zona da Mata Norte de Pernambuco. Durante o velório, muita gente se emocionou porque o filho mais novo de Rose Maria, de 3 anos, pedia o tempo inteiro que a mãe acordasse.

*Com informações do JC Online

Mais Lidas