Teatro

Não acho que era necessário, diz Pimentel sobre saída da Paixão de Cristo

Ator e diretor interpretou o papel de Jesus em espetáculos da Paixão de Cristo durante 40 anos em Pernambuco

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 13/12/2017 às 9:57
Leitura:

Imagem

O ator e diretor José Pimentel, de 83 anos, vai se despedir do papel de Jesus no espetáculo da Paixão de Cristo do Recife em 2018. Pimentel interpreta Jesus na encenação do Marco Zero desde 1996 e vai passar a vez para um novo ator, apresentado em uma coletiva de imprensa na tarde dessa terça-feira (13). Em sua fala, entende-se que o ator deixou o papel do Nazareno a contragosto: "Não estou feliz. Não acho que era necessário [deixar o papel]. Se a conversa é porque estou velho, não aceito, porque se eu quiser, amanhã coloco a roupa de Cristo e faço melhor que um menino. Até porque não é fácil interpretar esse papel", disse José Pimentel.

Durante toda a sua carreira, Pimentel já deu vida ao papel de Jesus Cristo por 40 anos. Ele começou a interpretar o Nazareno ainda nas ruas de Fazenda Nova, em "Drama do Calvário", embrião da Paixão de Cristo de Nova Jerusalém. Para as montagens da Paixão de Cristo de Brejo da Madre de Deus, o ator interpretou um soldado romano, Pilatos, o demônio e, finalmente em 1978, interpretou o papel de Jesus. Pimentel ficou na montagem até o ano de 1996, quando saiu fazendo críticas à produção.

Em 1997, José Pimentel criou a Paixão de Cristo do Recife, inicialmente encenada no Arruda e, em seguida, transferida para o Marco Zero. Em 2016, o ator teve problemas de saúde e ficou internado por 12 dias, o que gerou incertezas sobre sua presença na montagem da Paixão de Cristo de 2017. Desafiando os boletins médicos e descrença geral, José Pimentel assumiu o papel nas apresentações desse ano.

Confira a fala de José Pimentel:

Novo Jesus

Para ocupar o papel de Jesus foi aberto um concurso, cuja última fase aconteceu com teste ao vivo, segunda, no Teatro Apolo. O escolhido, Hemerson Moura, 39 anos, recebeu o telefonema com a confirmação do seu nome na manhã de ontem. Sua felicidade de trabalhar com Pimentel, que segue como diretor do espetáculo, contrastava com as ressalvas do experiente ator em deixar o papel.

“Sempre tive vontade de participar da Paixão de Cristo do Recife, mas nunca imaginei que seria logo como Jesus. Pimentel é um ícone e não gosto do título de ‘Novo Cristo’; me vejo como um ator que vai interpretar Jesus no espetáculo dirigido por ele”, reforçou Hemerson.

*Com informações do Jornal do Commercio

Mais Lidas