ANVISA

Imagens sobre risco do cigarro terão maior destaque nas embalagens

As novas imagens divulgadas pela Anvisa passarão a ser obrigatórias nas embalagens de cigarro a partir de 2019, mas já podem ser usadas pelos fabricantes

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 16/12/2017 às 12:05
Leitura:

Imagem

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgou as novas imagens de advertência sobre os riscos do consumo de cigarro para a saúde. A mensagem deverá ocupar toda a parte frontal das embalagens de cigarro fabricado no Brasil.

Após a resolução que já foi publicada pela Anvisa, as fabricantes já podem aplicar as nove imagens nas embalagens, mas a mudança passará a ser obrigatória a partir do dia 25 de maio de 2019.

Imagens com mais destaque

Com a mudança, o alerta aos fumantes aparecerá também na lateral da embalagem, que tem novo modelo para a mensagem de proibição de venda do produto a menores de 18 anos, em fundo vermelho.

A Anvisa escolheu a cor amarelo para destaque das imagens para dar maior visibilidade às mensagens, que têm temas como câncer de boca, cegueira, envelhecimento, fumante passivo, impotência sexual, infarto, trombose e gangrena, morte e parto prematuro. A lateral da embalagem do cigarro continua preta, mas deve constar um alerta de perigo sobre produto tóxico.

A nova resolução vale para todos os produtos fumígenos, como cigarro, charuto, fumo de cachimbo, fumo de narguilé e rapé, entre outros. Passado o prazo de 25 de maio, as embalagens antigas não devem mais ser produzidas, distribuídas, expostas à venda nem comercializadas. Caso não cumpra a determinação, a empresa fabricante pode ser punida por infração sanitária, com pagamento de multas que chegam a R$ 1,5 milhão.

Morte evitável

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o tabagismo é a principal causa de morte evitável, no mundo. Além disso, 63% das pessoas que morrem por doenças crônicas não transmissíveis adquiriram a doença por conta do tabagismo.

Mais Lidas