VIOLÊNCIA

Pernambuco teve mais de 13 mil homicídios só na atual gestão

Número é superior à população de Cortês ou Belém de Maria. Comparando com 2013, o crescimento no número de homicídios é de 78,7% em apenas quatro anos

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 17/12/2017 às 14:22
Leitura:

Imagem

Apesar dos investimentos na contratação de policiais e renovação da frota em operação na área de segurança pública, a violência segue desenfreada em Pernambuco. Em 11 meses, o Estado atingiu a marca histórica de 5.030 homicídios. Para se ter uma ideia do que isso representa, é como se dizimar toda a população de municípios como Itacuruba, ou Ingazeira (no Sertão) ou do Arquipélago de Fernando de Noronha, conforme dados do IBGE.

Se contabilizarmos os Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) ocorridos somente na atual gestão do governo até agora, são 13.398, população maior do que a de 42 municípios pernambucanos, como Cortês, Santa Cruz da Baixa Verde (Zona da Mata) e Belém de Maria (Sertão).

Comissário da Polícia Civil é morto a tiros em Glória do Goitá
Segundo SDS, número de assaltos a ônibus cai pelo terceiro mês seguido

O último balanço da criminalidade foi publicado na tarde, no site da Secretaria de Defesa Social (SDS), que contabilizou 456 assassinatos em novembro, 12,4% a mais que o mesmo mês em 2016, com 406 mortes. Considerando os 5.030 homicídios, o aumento é de 25,5% em relação ao mesmo período do ano passado, que teve 4.007 assassinatos. Comparando com 2013, último ano em que o programa Pacto pela Vida apresentou redução nas estatísticas, o crescimento é de 78,7% em apenas quatro anos.

Melhor em 2018

Antes da divulgação das estatísticas, durante anúncio da instalação de uma fábrica de munições no Estado, pela manhã, o governador Paulo Câmara chegou a comentar que “tivemos alguns resultados de redução com relação aos homicídios” nos últimos meses, e, citando ampliação dos efetivos das polícias Militar e Civil, garantiu: “Temos certeza que 2018 vai ser um ano de resultados mais satisfatórios”. Câmara ainda destacou a necessidade de combater o tráfico de drogas e de armas que existe no Brasil.

Governador e secretário da SDS, Antônio de Pádua, destacaram a redução dos Crimes Violentos contra o Patrimônio (CVPs, que incluem todo tipo de roubo). Foram 8.083 casos em novembro, contra 8.866 em outubro e 9.551 em setembro, formando o trimestre do ano com menores estatísticas. Incluem-se aí os assaltos a coletivos, com 53 ocorrências em novembro, contra 65 em outubro e 75 em setembro. Somando todos os CVPs de janeiro a novembro, o Estado contabiliza 111.649 ocorrências.

*Com informações do Jornal do Commercio

Mais Lidas