Brasil

Promotor vai pedir pena de até 20 anos para cunhado de Ana Hickmann

Cunhado da apresentadora matou um homem que, segundo depoimento, entrou no quarto onde ela estava e tentou matá-la

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 18/12/2017 às 11:18
Leitura:

Imagem

Gustavo Correa, cunhado da apresentadora Ana Hickmann, poderá pegar até 20 anos de prisão, segundo o pedido do promotor de justiça Francisco Santiago. os dados dizem respeito ao caso em que Gustavo matou Rodrigo Augusto de Pádua, em um hotel onde a apresentadora estava hospedada em maio de 2016. Na ocasião, Hickmann foi vítima de um atentado por parte de Rodrigo, que invadiu o quarto onde a apresentadora estava com parentes.

O Ministério Público denunciou Gustavo Correa por homicídio doloso, quando há intenção de matar. De acordo com o argumento do promotor, houve excesso de legítima defesa por parte de Gustavo, uma vez que Rodrigo foi morto com 3 tiros na nuca.

"Onde é que foram dados os tiros? Na nuca de alguém. Como eu posso entender legítima defesa com quem dá três tiros na nuca de alguém? (...) A legitima defesa exige que você tenha moderação na sua ação. A lei não diz que você pode matar. A lei diz que você pode se defender, mesmo que tenha que matar. A vítima estava dominada", disse o promotor, segundo informações divulgadas pela TV Globo.

Depoimento

Nesta segunda-feira (18), Gustavo foi interrogado numa audiência sobre o caso em Belo Horizonte, Minas Gerais.

Outros depoimentos de três testemunhas. Sendo que uma delas era o irmão de Rodrigo, Helison Augusto de Pádua, que falou pela promotoria.

"Até hoje, eles [a família de Ana Hickmann] puderam ser ouvidos. Que ele entrou lá, que ele tentou matar ela. Na verdade, quem pode dizer que ele queria matar realmente? Quem disse que o tiro que saiu foi o meu irmão que disparou? (...) Meu irmão estava muito machucado e tomou três tiros na nuca. Quer dizer, era uma arma só. Se ele tomou a arma de uma pessoa, porque tem que matar ela?", disse o irmão de Rodrigo.

Mais Lidas