CLIMA

Verão começa oficialmente nesta quinta-feira

Hoje é o dia mais longo do ano. Verão deve ser de pouca chuva para o Nordeste

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 21/12/2017 às 8:11
Leitura:

Imagem

Oficialmente, o verão começa nesta quinta-feira (21), às 13h28. Neste horário, Hemisfério Sul vai registrar a menor sombra do ano. A data é conhecida como solstício de verão para quem está abaixo da Linha do Equador e solstício de inverno para quem vive no Hemisfério Norte, quando a partir desta hora será inverno.

Com a chegada do verão, esta quinta-feira será o dia mais longo de 2017. Já a noite, será a mais curta.

Verão

O Climatempo e o Inmet estabelecem algumas características principais para o verão 2017/2018:

- Muito calor e pouca chuva no Nordeste
- Fevereiro deve ser o mês mais quente em todo o Brasil
- Muita chuva na Região Norte
- Maior parte da chuva no Sudeste e Centro-Oeste deve acontecer na primeira metade da estação
- No Centro-Oeste e Sudeste, maior parte das chuvas deve acontecer em janeiro, com 10 a 15 dias de chuva
- A chuva deve ficar abaixo da média no Sul do País, mas sem ficar totalmente na secura, com longos períodos sem sol

Solstício

Imagem

A palavra solstício deriva do latim "sol" e "sístere", que se traduz como permanecer quieto. É o momento em que o Sol antinge a maior declinação em altitude, medida a partir da Linha do Equador.

No solstício de dezembro, em especial nas culturas romana e celta, se festejava o retorno do Sol.Na América Latina, o solstício de verão é comemorado por diversas culturas. A data, que representa um marco no Calendário Maia, que gerou uma interpretação sobre o fim dos tempos que acabou muito difundida no ano de 2012, para as culturas originárias da região andino-amazônica representa um ciclo caracterizado pelo retorno ao equilíbrio e à relação harmônica com a natureza.

No Peru, no meio do ano é celebrada a Festa do Sol do Império Inca, uma apoteótica celebração do mundo andino do Hemisfério Sul. O imperador Inca, os sacerdotes e o povo agradeciam o Sol, que, segundo a tradição, fecunda a terra com seu calor e marca o início da época de plantio. Na cerimônia se sacrificava uma lhama, animal típico dos Andes.

Mais Lidas