ACIDENTE TAMARINEIRA

Emoção marca a missa em memória das vítimas do acidente da Tamarineira

A celebração da missa marca os 30 dias do falecimento das vítimas fatais do acidente ocorrido no dia 26 de novembro

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 26/12/2017 às 20:56
Leitura:

Imagem

Familiares e amigos das vítimas do acidente que chocou os recifenses no dia 26 (domingo) de novembro se reuniram para a missa que marcou os 30 dias do ocorrido. Eles lembraram a morte de Maria Emília Guimarães, servidora do Tribunal de Justiça de Pernambuco e do filho dela, Miguel Arruda Mota Silveira Neto de quatro anos. A homenagem ocorreu na igreja do Colégio Damas, na Zona Norte do Recife. "É um momento de muita tristeza eu conheço os pais da menina (se refere a Emília), da que faleceu. [...] Eu fiquei arrasada foi horrível, eu me emociono até em falar", desabafa a amiga da família, a professora aposentada Zélia de Almeida Lins. A babá da família Roseane Maria de Brito Souza (23), que estava grávida de três meses, também morreu no acidente.

Mais detalhes com o repórter Thales Kírion:

Sobreviveram o marido de Maria Emília, o advogado Miguel Arruda Mota Silveira Filho e a filha Marcela Guimarães Mota Silveira, de sete anos, que ainda segue internada em um hospital particular do Recife. Após a missa a família optou por sair sem falar com a imprensa, confira no vídeo abaixo

Imprudência ao volante resultou no acidente

O acidente aconteceu no cruzamento da Rua Cônego Barata com a Estrada do Arraial. João Victor Ribeiro de Oliveira Leal, de 25 anos, ultrapassou o sinal vermelho enquanto dirigia com nível de álcool três vezes acima do permitido no sangue. “O fusion avançou o sinal vermelho e pegou o carro Toyota que estava com a família. Eu acho que ele estava a mais de 100km por hora, ele vinha muito rápido mesmo”, narrou uma das testemunhas Rodrigo Santos.

Leia Também:

» Motorista que matou duas pessoas em acidente tem histórico de imprudências no trânsito

» Morre criança de 3 anos, vítima de acidente na Tamarineira

Ele segue preso preventivamente no Centro de Triagem e Observação Professor Everardo Luna (Cotel), em Abreu e Lima, no Grande Recife.

Mais Lidas