Política

A gente não fecha portas, diz Paulo Câmara sobre aliança com o PT

O governador Paulo Câmara ainda falou sobre o ex-presidente Lula e disse esperar que ele possa ser candidato em 2018

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 28/12/2017 às 11:31
Leitura:

Imagem

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), foi o entrevistado do debate da Super Manhã desta quinta-feira (28), com Geraldo Freire. Na entrevista, o socialista falou sobre sua gestão durante o ano de 2017 e também sobre o cenário político para as eleições de 2018. Perguntado sobre uma possível aliança entre o PSB e o PT, o governador disse que não descartas possibilidades: "A gente não fecha portas".

Paulo Câmara relembrou os anos de aliança entre os dois partidos e disse que o afastamento entre PT e PSB começou no ano de 2013. Em 2014, sob a presidência do ex-governador Eduardo Campos, o PSB já estava oficialmente fora da base aliada da ex-presidente Dilma Rousseff.

Nos debates para 2018, forças internas do PT defendem uma candidatura única do partido para o governo do Estado, com a chapa encabeçada pela vereadora Marília Arraes, que migrou do PSB para o PT e tece várias críticas à gestão de Paulo Câmara.

Lula:

O socialista disse ainda que espera que o ex-presidente Lula possa ser candidato e concorra à Presidência no ano que vem. O ex-presidente é réu e condenado em processos da Operação Lava Jato. Caso tenha a sua condenação mantida em segunda instância, Lula pode ser impedido de concorrer.

Economia:

Na entrevista, o governador ainda adiantou dados sobre o Produto Interno Bruto (PIB) de Pernambuco e disse que o estado apresentou um crescimento de 2,1% entre janeiro e setembro de 2017.

Ouça o debate na íntegra:

Mais Lidas