ACIDENTE

Clube não tinha salva-vidas, diz pai de criança afogada em Igarassu

A criança de cinco anos foi encontrada morta pelos pais dentro da piscina de um clube. A menina morreu afogada no 1º dia do ano.

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 02/01/2018 às 11:29
Leitura:

Imagem

Uma menina de 5 anos morreu afogada dentro da piscina de um clube, na cidade de Igarassu, Região Metropolitana do Recife. Manuelly Tailane, de 5 anos, foi encontrada pelos pais submersa na piscina. O acidente aconteceu na tarde dessa segunda-feira (1º), quando a menina brincava com a irmã no clube onde a família teria ido para comemorar o ano novo. A criança chegou a ser levada para a UPA de Igarassu, mas não resistiu e faleceu.

O auxiliar de produção Moab Oliveira, pai da menina, afirma que a filha não sabia nadar e estava divisória entre a a piscina destinada a crianças e a destinada a adultos. Ele afirma que os adultos estavam vigiando as crianças e que o acidente aconteceu no momento em que eles serviam um refrigerante. "Quando eu tava olhando e ia tomar um copo de guaraná, a mãe vinha, olhava. Ou a comadre dela. Sempre tinha alguém olhando. Foi uma fatalidade", diz.

Os pais perceberam a falta da menina quando a mãe chamou a criança pra lanchar e ela não apareceu. O pai pulou na piscina e acabou encostando o pé no corpo da filha que estava submerso.

Consternado, o pai de Manuelly afirma que o clube teve responsabilidade no acidente. "Pra mim foi injusto o clube. Um lugar que tem duas, tobogã e não tem um salva-vidas, não é certo", lamenta.

Despedida

O corpo de Manuelly Tailane foi levado para o Instituto de Medicina Legal (IML) e liberado na manhã dessa terça-feira (2). O sepultamento do corpo da criança deve acontecer na tarde de hoje no Cemitério Público de Igarassu.

Mais Lidas