FATALIDADE

Pai de menina morta afogada em piscina denuncia negligência de clube

Manuele Tailane da Silva, de 5 anos, se afogou na piscina de um clube em Igarassu; a menina chegou a ser socorrida, mas não sobreviveu

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 02/01/2018 às 16:01
Leitura:

Imagem

A Polícia Civil de Pernambuco investiga o afogamento da menina de 5 anos, em um clube no bairro de Cruz de Rebouças, no município de Igarassu, na Região Metropolitana do Recife. Os pais perceberam a falta da menina quando a mãe a chamou para lanchar e ela não apareceu. Segundo a corporação, Manuele Tailane da Silva foi encontrada pelo pai no fundo de uma piscina do Parque Pedro Salvador, na tarde dessa segunda-feira (1º).

O auxiliar de produção, Moab de Oliveira, pai da criança, denuncia a falta de salva vidas no clube. "Um clube que tem duas piscinas, tobogã e não tem um salva-vida. Pra mim foi uma fatalidade", lamentou.

A criança ainda chegou a ser reanimada com massagem cardíaca e socorrida para a Unidade de Pronto Atendimento de Igarassu, mas não resistiu e morreu. O velório e sepultamento de Manuele deverá acontecer no final da tarde desta terça, no cemitério de Igarassu, quando o corpo for liberado pelo IML. Segundo a assessoria da polícia civil, o delegado Davi Medeiros, da Delegacia de Igarassu, foi designado para o caso.

Moab fala sobre Manuele e conta que ainda não consegue acreditar que perdeu a filha. Confira os detalhes na reportagem de Felipe Rocha:

Afogamentos preocupam

Este é mais um caso de afogamento em Pernambuco. Em dezembro, um garoto de três anos morreu afogado em uma piscina em um clube em Aldeia, no município de Paudalho, e outro de 12 anos foi encontrado morto em Vitória de Santo Antão, mas nessa ocasião o primo da vítima foi gravado praticando agressões contra ele dentro da piscina.

Também na segunda-feira (1), um homem de 36 anos morreu afogado na Lagoa Azul, em Itamaracá.

Mais Lidas