Política

Procuradoria pede 387 anos de prisão para Eduardo Cunha


Deputado cassado e ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha é acusado de corrupção ativa, corrupção passiva e lavagem de dinheiro

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 16/01/2018 às 12:48
Leitura:

Imagem

Pela prática dos crimes de corrupção ativa, corrupção passiva e lavagem de dinheiro, o Ministério Público Federal (MPF) em Brasília pediu nesta terça-feira (16) a condenação do deputado-cassado e ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (MDB-RJ). No pedido é solicitada uma pena de 387 anos de prisão.

A ação penal em que consta o requerimento apura a participação de Eduardo Cunha num esquema de cobrança de propinas e desvio de dinheiro público da Caixa Econômica Federal. A sentença sobre esse caso deve sair até o final de fevereiro, segundo noticiou o jornal Folha de São Paulo.

PENA COM SÉCULOS DE PRISÃO

No caso de Cunha, o Ministério Público usou o critério de concurso material: a soma das penas privativas de liberdade referentes a cada crime.

Além de Eduardo Cunha, a Procuradoria também pediu penas altas para o ex-ministro Henrique Eduardo Alves (MDB-RN). Ele é acusado de atuar junto com Cunha e de também receber propinas do esquema da Caixa. O requerimento para Alves foi de 78 anos de prisão, pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Apesar de o valor simbólico dessas penas, a legislação no Brasil não permite que nenhum cidadão fique preso por mais de 30 anos.


Mais Lidas