SAÚDE

Crianças de 4 a 6 anos vão receber reforço de vacina contra catapora


Objetivo é prevenir surtos da doença. Calendário Nacional de vacinação do Ministério da Saúde ainda apresenta mudanças na imunização de adolescentes.

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 16/02/2018 às 10:02
Leitura:

Imagem

A Prefeitura do Recife divulgou, nesta sexta-feira (16), o calendário vacinal do Programa Nacional de Imunização (PNI), que, neste ano, apresenta alterações feitas pelo Ministério da Saúde. Uma das principais mudanças é a aplicação de uma segunda dose de vacina contra a varicela (catapora) para crianças entre 4 e 6 anos de idade.

O objetivo, de acordo com o Ministério da Saúde, é prevenir surtos, sobretudo em escolas e creches, aumentando a proteção desse grupo alvo. A primeira dose continua sendo aplicada aos 15 meses de vida (um ano e três meses de idade). Saiba mais na reportagem de Rafael Carneiro:

Também houve alteração no calendário para a vacina meningocócica C conjugada (meningite e meningococcemia), aplicada em adolescentes entre 11 e 14 anos de idade, que receberão um reforço ou dose única, conforme a situação vacinal. Até o ano passado, a vacina era aplicada em crianças com três e cinco meses, e reforçada aos 12 anos.

Este ano a vacinação contra o gripe terá um cronograma mais longo. Começará em 16 de maio e se estenderá até 8 de junho para o grupo prioritário: gestantes, mulheres que acabaram de ter bebês, idosos, crianças entre seis meses a 4 anos de idade, professores e profissionais de saúde.

A coordenadora do PNI Recife, Elizabeth Azoubel afirma que é importante manter o calendário vacinal em dia. “Sobretudo em relação às crianças, pois tem acontecido um relaxamento por parte dos pais e isso pode trazer de volta doenças que estão sob controle ou mesmo erradicadas”, disse.

Calendário de vacinação 2018

Criança e adolescente

Recém-nascido - BCG (dose única) e Hepatite B (1ª dose);

2 meses - Vacina Pentavalente (DTP, HIB e HB, 1ª dose), Poliomielite (VIP, 1ª dose), Rotavírus humano (VORH, 1ª dose), Pneumocócica 10 (1ª dose);

3 meses - Meningocócica C (1ª dose);

4 meses - Pentavalente, VIP (2ª dose), Rotavírus humano (2ª dose), Pneumocócica 10 (2ª dose);

5 meses - Meningocócica C (2ª dose);

6 meses - VIP (3ª dose) e Pentavalente (3ª dose);

12 meses - Meningocócica C (reforço), Tríplice Viral (SCR, 1ª dose) e Pneumocócica 10 (reforço);

15 meses - Tríplice bacteriana (DTP, 1º reforço), Poliomielite (1º reforço), Hepatite A e Tetra Viral (Tríplice Viral e Varicela);

4 anos - Poliomielite, Varicela e DTP (todas de 2º reforço);

9 a 14 anos - HPV (sexo feminino, duas doses);

11 a 14 anos - HPV (masculino, duas doses);

11 a 14 anos - Meningocócica C (dose única/reforço).

Gestantes

Hepatite B (3 doses com intervalos), Influenza (Gripe, durante campanha nacional, dT (Duplo Bacteriana, 2 doses) e dTpa (Difeteria, Tétano e Coqueluche).

Adultos

DT (3 doses, reforço a cada 10 anos), Hepatite B (3 doses), Tríplice Viral (2 doses, até 29 anos; 1 dose, de 30 a 49 anos.

Idoso (acima de 60, depende da situação vacinal)

DT (3 doses), Hepatite B (3 doses) e Influenza (durante campanha).


Mais Lidas