ACIDENTE DA TAMARINEIRA

Cirurgia perfeita, comemora pai da menina Marcela Guimarães


Marcela Guimarães, de 5 anos, foi uma das sobreviventes de um grave acidente de trânsito que deixou três pessoas mortas em novembro do ano passado

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 22/03/2018 às 15:06
Leitura:

Imagem

Aos poucos, a garota Marcela Guimarães da Motta Silveira, de 5 anos, que sobreviveu a um grave acidente no final do ano passado, vai se recuperando. O advogado Miguel Filho, 46 anos, pai da criança comemorou em uma rede social o sucesso do procedimento cirúrgico pelo qual sua filha passou nesta quarta-feira (21).

Na postagem, ele disse: "Cirurgia perfeita! Obrigado, Papai do Céu! Mais uma etapa cumprida". O advogado também utilizou o Facebook para agradecer a todos que participaram de uma "grande corrente de orações" pela recuperação da menina.

A cirurgia foi realizada no Hospital Santa Joana, na área central do Recife, durou aproximadamente quatro horas, acabando por volta das 18h30. A criança segue em observação.

Campanha de doação de sangue

Antes da realização da cirurgia, os parentes de Marcela Guimarães levantaram uma campanha de doação de sangue para a menina. Apesar de ter atingido a quantidade necessária, os familiares mantiveram a campanha para ajudar outras pessoas que precisam de doações.

A pequena teve alta no dia 24 de janeiro.

Acidente fatal

A batida que deixou Marcela Guimarães ferida foi causada pelo jovem João Victor Ribeiro de Oliveira Leal, de 25 anos, que dirigia alcoolizado. No momento do acidente, no dia 26 de novembro de 2017, o teste de alcoolemia apontou 1,03 mg de álcool por litro de sangue. Pela lei brasileira, o máximo permitido é de 0,05 mg de álcool por litro de sangue. Ele segue preso no Cotel, em Abreu e Lima.

Victor estava embriagado no momento do acidente e por isso foi acusado de triplo homicídio com dolo eventual, quando não há a intenção de matar, mas o risco é assumido, mais duas lesões gravíssimas. Ele aguarda julgamento no Cotel, em Abreu e Lima, e teve o pedido de prisão domiciliar negado pela Justiça.

No acidente, morreram Maria Emília Guimarães Silveira, de 39 anos, esposa de Miguel, e seu filho, Miguel Neto, de apenas 3 anos.

Durante a colisão, que aconteceu no cruzamento da Rua Cônego Barata com a estrada do arraial, a babá Roseane Maria Brito de Souza, de 23 anos, também morreu. Ela era folguista e trabalhava com a família apenas a cada 15 dias. Ela estava grávida de três meses.


Mais Lidas