INTERIOR

Operação Tabocas desarticula esquema de fraudes em aposentadorias


Foram pelo menos R$ 140 mil reais em concessão de aposentadorias falsas na Operação Tabocas

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 26/03/2018 às 13:55
Leitura:

Imagem

Equipes de policias federais foram até Vitória de Santo Antão, na Zona da Mata, cumprir dois mandados de busca e apreensão na agência da Previdência Social e na casa de uma servidora do órgão, suspeita de ser a líder de uma quadrilha que vinha lesando os cofres públicos desde 2014. Na pré-apuração da Operação Tabocas, pelo menos R$ 140 mil reais em concessão de aposentadorias falsas haviam sido comprovadas e de acordo com as investigações o rombo pode ser bem maior.

Ainda na manhã desta segunda-feira (26), os federais entregaram oito mandados de intimação a integrantes da organização que ajudavam na captação dos falsos trabalhadores rurais nas cidades de Limoeiro, no Agreste, e em Paulista e Abreu e Lima, na Região Metropolitana do Recife (RMR). Nesta fase, a Polícia Federal está coletando documentos para acrescentar ao inquérito e prender os responsáveis.

Os crimes investigados são de estelionato contra entidade pública e inserção de dados em sistema de informação e, se condenados, os envolvidos podem pegar penas de até 17 anos de reclusão. O chefe da delegacia de combate ao crime organizado, Renato Madsen, explicou como funcionava a fraude.

Ouça reportagem de Rafael Carneiro:

Esquema

O delegado adiantou também como funcionava o esquema financeiro. Em alguns casos, o cartão do beneficiário ficava em poder a servidora apontada como chefe do esquema fraudulento. Nas apreensões, a polícia descobriu 20 imóveis suspeitos em nome de familiares da servidora do INSS. Na análise inicial eles estão no nome dos filhos e os valores altos não correspondem com o padrão financeiro da família. A Justiça não emitiu mandados de prisão, mas a servidora do INSS ficará afastada das atividades das atividades públicas.


Mais Lidas