ENTREVISTA

Raul Henry diz que confia na Justiça sobre briga por comando do MDB-PE


Em entrevista à Rádio Jornal, vice-governador afirmou que não vai deixar o partido. Sobre permanência de FBC, Raul Henry disse que "é problema dele"

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 26/03/2018 às 12:52
Leitura:

Imagem

O vice-governador de Pernambuco e atual presidente estadual do MDB, Raul Henry, concedeu entrevista à Rádio Jornal sobre mais um capítulo da briga com o senador Fernando Bezerra Coelho pelo partido. Confira a entrevista completa:

Na última sexta-feira (23), o ministro do Supremo Tribunal Federal Ricardo Lewandowski acatou a medida tutelar impetrada por Raul Henry e devolveu a ele o comando do MDB-PE. "Fernando Bezerra Coelho esculhambou a Justiça de Pernambuco, disse que era uma justiça de amigos. Eu quero ver o que ele vai falar de Lewandowski agora", provocou Raul Henry.

FBC é o maior traidor da história política de Pernambuco, diz Raul Henry
Raul Henry deve entrar na Justiça para não perder comando do PMDB para FBC
Não vamos fazer política de expulsar ninguém, diz FBC sobre MDB

A decisão também impede qualquer dissolução do diretório estadual do partido, como pretendido por Fernando Bezerra Coelho. "Nós mantemos a confiança na Justiça", disse Raul Henry. Para o vice-governador, este é um sinal de que vai ganhar a briga pelo comando definitivo do partido.

Tô no jogo, diz Mendonça Filho sobre Governo do Estado

Janela partidária

De acordo com o vice-governador, não existe um planejamento para deixar o partido. "A nossa decisão é de permanecer. Toda a jurisprudência do TSE é que, a partir do dia 7 de abriu, não mude as regras do jogo", diz. Como ele acredita que vai estar no comando do MDB-PE, não vai precisar pensar num plano b.

Fernando Filho

Sobre a saída ou permanência do senador Fernando Bezerra Coelho e do atual ministro de Minas e Energia, Fernando Bezerra Coelho Filho, no partido e as ambições eleitorais deles, Raul Henry disse que não se importa. "O que ele [Fernando Filho] vai fazer da vida dele e da filiação dele é um problema dele. Quem vai se pronunciar sobre as nossas alianças em Pernambuco é o diretório estadual", disse.

Para Raul Henry, não existe possibilidade do partido estar na oposição a Paulo Câmara nas eleições de 2018. "Mossa relação com o PSB é transparente, uma aliança séria", disse.

Eleição presidencial

Perguntado sobre qual será a posição do MDB-PE caso a candidatura do presidente Michel Temer seja confirmada, Raul Henry afirmou que a decisão terá que ser nacional. "A candidatura de Temer é uma decisão dele", disse. "A gente tem que ver como o partido vai se comportar diante de um fato desse, se ele vier a acontecer", afirmou. "Estamos vivendo cada dia com sua agonia", disse.


Mais Lidas