Balanço das Notícias

Ednaldo Santos

access_time

18:00

A Hora do Ângelus

Ave Maria

access_time

18:05

Bola Rolando

Ednaldo Santos

Balanço das Notícias

Ednaldo Santos

access_time

18:00

A Hora do Ângelus

Ave Maria

access_time

18:05

Bola Rolando

Ednaldo Santos

search close
Pernambuco

Corrente que vai de abril a agosto atrai tubarões, diz especialista

A baixa salinidade da água causada pela corrente cria ambiente favorável para o tubarão cabeça-chata

A vítima foi levada para o HR no centro do Recife.
A vítima foi levada para o HR no centro do Recife.
Foto: reprodução/internet

O banhista Pablo Diego Inácio de Melo, de 34 anos, ferido por um tubarão na tarde desse domingo (15), em Jaboatão dos Guararapes, encontrou no mar um ambiente favorável para o animal que o atacou. Segundo o jornalista Arnaud Matosso, autor do livro Mitos e Verdades Sobre os Ataques de Tubarão no Recife, a corrente do Sul-Sudeste, que vai de abril a agosto, em época de chuva, baixa a salinidade do mar, que atrai a espécie cabeça-chata, conhecida pela agressividade e por se aproximar do ser humano. O rapaz ainda foi nadar no final da tarde, horário no qual esse tubarão costuma iniciar a caça.

Ouça informações de Arnaud Matosso:

 

Estado grave

O banhista está no Hospital da Restauração (HR), no Derby, no centro do Recife. Na UTI, ele respira com ajuda de aparelhos e faz  uso de drogas vasoativas para manter a pressão arterial. O rapaz e três amigos tomavam banho no mar nas imediações da Igrejinha, local onde há placas de alerta. O ataque ocorreu por volta 14h30  desse domingo (15) e, segundo testemunhas, a água estava turva. Pablo também apresenta ferimentos graves nos dois braços, pois tentou se defender das mordidas. O socorro à vítima, que é do Rio Grande do Norte, contou com equipes do Corpo de Bombeiros e o helicóptero do Samu.

O comerciante Amós Silva lembra que o banhista estava despreocupado não foi para a parte funda da praia:

 

A comerciante Maria Lourenço acredita que pela, versão dos populares, o peixe era de pequeno porte e talvez houvesse mais de um:

 

O incidente é o 64º registrado no Estado desde 1992. Dados oficiais totalizam, no período, 24 mortes por ataque de tubarões, sendo 20 banhistas e quatro surfistas. Em janeiro deste ano, um surfista foi mordido por um tubarão no arquipélago de Fernando de  Noronha. Um novo boletim médico sobre o estado de saúde do turista será divulgado na manhã desta segunda-feira (16).

Última morte

A última morte decorrente de ataque de tubarão  ocorreu na Praia de Boa Viagem, na altura do  Edifício Castelinho. A turista paulista Bruna Gobbi tinha 18 anos  e chegou a ser socorrida até o Hospital da Restauração com o ferimento na perna. O corpo de bombeiros ressalta que as áreas de  risco de ataque na praia são sinalizadas com  placas. O Comitê Estadual de Incidentes com Tubarão adota cautela e aguarda a análise das  informações para se pronunciar. Relembre o caso:


COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.