Operação Torrentes

Enchentes na Mata Sul: PMs suspeitos de desvio de verba são afastados


Afastamentos são resultado da Operação Torrentes, deflagrada para investigar desvios de verba destinada a vítimas de enchentes na Mata Sul do Estado

Mayra Milenna Gomes
Mayra Milenna Gomes
Publicado em 09/05/2018 às 13:37
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
FOTO: Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Leitura:

A Secretaria de Defesa Social (SDS) afastou dois policiais militares acusados de crimes como fraudes em licitações e corrupção. Segundo as portarias, assinadas na última terça-feira (9), pelo secretário Antônio de Pádua, os agentes devem ficar afastados das funções públicas por, pelo menos, 120 dias. Segundo a denúncia, os tenentes-coronéis Fábio de Alcântara Rosendo, também ex-secretário executivo da casa civil, e Laurinaldo Félix Nascimento, ex-coordenador administrativo da mesma secretaria, são suspeitos de envolvimento nas irregularidades.

Além deles, o capitão do corpo de bombeiros Flávio Henrique de Andrade Figueiredo, acusado pelo crime de peculato, também foi afastado das funções. A advogado criminal Ademar Rigueira falou sobre as acusações presentes no processo administrativo.

Ouça informações com Felipe Pessoa:

Operação Torrentes

O advogado critica o processo, mas diz acreditar na Justiça para a resolução do caso. Os afastamentos são resultado da Operação Torrentes, deflagrada em novembro de 2017 para investigar possíveis desvios de verba destinada a vítimas de enchentes na Mata Sul do Estado no ano passado e em 2010. Caso seja comprovada a participação dos militares nas irregularidades apontadas no processo , eles podem ser expulsos da corporação.


Mais Lidas