reportagem especial

Ao menos 3% dos brasileiros sofrem com a fibromialgia


A doença provoca dores intensas por todo o corpo, cansaço e formigamentos

Mayra Milenna Gomes
Mayra Milenna Gomes
Publicado em 02/07/2018 às 8:35
Foto: Pixabay
FOTO: Foto: Pixabay
Leitura:

Já imaginou não conseguir pegar uma laranja no chão? Não dar um abraço apertado em quem você ama? Um aperto de mão? Esta é realidade dos pacientes que sofrem com um problema que não tem causa definida, mas tem nome: fibromialgia. A Sociedade Brasileira de Reumatologia calcula que cerca de 3% dos brasileiros sofrem com a fibromialgia, doença que, além das dores intensas por todo o corpo, também provoca cansaço e formigamentos.

Como não apresenta deformidades ou inflamações, a exemplo da artrose ou artrite reumatoide, o diagnóstico da fibromialgia é mais difícil. É o caso da autônoma Miriam Policarpo, de 32 anos, moradora de Garanhuns, no Agreste de Pernambuco. Ela demorou um ano e meio para confirmar o diagnóstico. Desde então, aprendeu a conviver com a dor.

Ouça reportagem completa:

O presidente da Comissão de Dor e Fibromialgia da Sociedade Brasileira de Reumatologia, José Eduardo Martínez, esclarece que a doença está relacionada à reação do cérebro quando provocado pelo estímulo à dor. Ainda de acordo com o reumatologista, a fibromialgia atinge - principalmente - as mulheres, já que elas são mais sensíveis à dor e ao estresse crônico.

Uma delas é a cantora pop, Lady Gaga. Em setembro de 2017, ela cancelou um show no Rock in Rio por causa das fortes dores provocadas pela fibromialgia. Em um documentário, que conta a vida da estrela pop, ela fala da doença e explica onde encontra força pra não desistir da carreira. A fibromialgia tem uma ligação forte com o sistema nervoso central, provocando depressão, ansiedade tristeza, e infelicidade.

São essas doenças que comprometem a qualidade de vida da dona de casa, Isabel Machado, de 49 anos, que perdeu a alegria de viver. Desde que foi diagnosticada com a síndrome, há 15 anos, nem os medicamentos poupam ela do sofrimento. Além do tratamento com analgésicos e anti-inflamatórios, pacientes com fibromialgia precisam cuidar do cérebro e da mente. Como não há cura, a fibromialgia deixa os pacientes desestimulados, mas os médicos afirmam que com o tratamento correto, o paciente pode levar uma vida normal e sem dor.

Série

Na segunda reportagem da série “Fibromialgia: cuidando do corpo e da mente” você vai entender como os tratamentos alternativos podem ajudar a minimizar as dores provocadas pela fibromialgia. Com produção e reportagem de Marcelo Barreto e Natália Hermosa, trabalhos técnicos de Evandro Chaves.


Mais Lidas