vacinação

Jaboatão dos Guararapes convoca pais no reforço contra a poliomielite


O último caso de poliomielite registrado em Pernambuco foi em 1988

Mayra Milenna Gomes
Mayra Milenna Gomes
Publicado em 04/07/2018 às 14:06
A população de Jaboatão tem 100 postos de saúde com doses da vacina contra a poliomielite atendendo de segunda a sexta, de 8h  às 17h
FOTO: A população de Jaboatão tem 100 postos de saúde com doses da vacina contra a poliomielite atendendo de segunda a sexta, de 8h  às 17h
Leitura:

No posto de saúde Massaranduba do Campo, em Jaboatão dos Guararapes, mães de crianças em idade para vacinação contra a poliomielite, entre 2 meses a 5 anos, compareceram no local para reforço na dose. Uma doença assusta a dona de casa Sara Chan, que levou Daniel, de 1 ano e 3 meses, para se proteger da doença que pode até causar paralisia de membros.

Ouça informações com Rafael Carneiro:

O último caso de poliomielite registrado em Pernambuco foi em 1988, mas como no ano passado o estado alcançou apenas 82% das crianças abaixo de um ano, quando a meta mínima nacional era de 95%, o alerta foi religado para a doença considerada já erradicada. A manicure Janine Martis é daquelas mães que acompanham de perto o calendário de vacinação da Hadassa, de 5 anos. Com o cartão todo em dia, ela mostrava orgulhosa o ciclo da vacina aos 2,4 e 6 meses e o 1º reforço com 1 ano e 3 meses, além do segundo administrado com 4 anos e 9 meses.

Vigilância

Dando bronca nas outras mães, Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana, não atingiu 50% do público alvo e preocupa para um surto da doença infecciosa viral aguda. A superintendência da Vigilância Sanitária do Município, Vânia Freitas fez um alerta para os pais manterem os filhos com a proteção em dia e traçou ações para assegurar o público alvo. Ainda de acordo com ela, o mal desempenho foi causado por subnotificação dos funcionários ao alimentar os dados no sistema. A população de Jaboatão tem 100 postos de saúde com doses da vacina contra a poliomielite atendendo de segunda a sexta, de 8h às 17h. O pai ou responsável deve levar a criança na faixa etária com cartão de vacinação.


Mais Lidas