ELEIÇÕES 2018

Desembargador que mandou soltar Lula diz estar sendo ameaçado de morte


Rogério Favreto também criticou a postura do juiz Sérgio Moro, que está de férias, ao interferir na ordem de soltura de Lula

Maria Luiza Falcão
Maria Luiza Falcão
Publicado em 09/07/2018 às 8:52
Fotos Públicas
FOTO: Fotos Públicas
Leitura:

O desembargador do Tribunal Regional Federal da Quarta Região (TRF-4) Rogério Fraveto concedeu entrevista à Rádio Guaiba neste domingo para comentar as reviravoltas da decisão. Entre os pontos, Favreto explicou que passou mais de 24 horas analisando o pedido de habeas corpus.

Favreto também detalhou que o ex-presidente Lula tem direitos políticos e a liberdade de expressão estava sendo cerceada. O desembargador negou qualquer influência política apesar de no passado ter exercido cargos em governos petistas.

O integrante do TRF-4 criticou a postura do juiz Sérgio Moro, que está de férias. Favreto garantiu ainda que irá acionar a justiça contra aqueles que o ameaçam nas redes sociais ou questionam a idoneidade dele.

Consciência tranquila

Durante a entrevista, Rogério Fraveto assegurou que foi isento e coerente ao conceder o habeas corpus ao ex-presidente Lula. “Eu fundamentei a decisão sobre um aspecto novo que me trouxeram os impetrantes em relação à juíza da vara de execução, que estava impedindo a liberdade de expressão do preso”, disse.


Mais Lidas