CRIME

DNA confirma que restos mortais encontrados em cacimba são do médico


Em coletiva, a Polícia Civil confirmou que restos mortais são do médico Denirson

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 10/07/2018 às 22:26
Léo Motta / JC Imagem
FOTO: Léo Motta / JC Imagem
Leitura:

A Polícia Civil de Pernambuco, afirmou nesta terça-feira (10) por meio de coletiva de imprensa que o exame de DNA confirmou que os restos mortais encontrados no condomínio residencial Torquato Castro, no km 12 de Aldeia, em Camaragibe, no Grande Recife, eram do médico e advogado Denirson Paes da Silva, de 54 anos.

O cadáver foi achado na quarta-feira (4), esquartejado e em estado avançado de decomposição. Os restos mortais estavam dentro de um poço com cerca de 25 metros de altura, ao lado de onde ele residia.

De acordo com a polícia Civil, foram feitas três retiradas de partes dos restos mortais da vítima que estavam no poço. As autoridades contaram que na coletas anteriores, perceberam que o corpo estava coberto por camadas de areia, materiais de limpeza, como cloro, além de tijolos. O intuito era de ocultar o odor da decomposição.

Ouça o detalhes com o Repórter Leandro Oliveira

Relembre o caso

O corpo de Denirson Paes da Silva foi encontrado no fundo de um poço que pertence à casa onde morava com a família no dia 4 de julho. Os investigadores chegaram à residência do médico depois que a própria esposa prestou queixa, no dia 20 de junho, do desaparecimento do marido. No boletim de ocorrência a mulher alegava que a última informação sobre o paradeiro do marido era de que ele havia embarcado numa viagem internacional no começo do mês e desde então não havia entrado em contato com a família.

Entretanto, durante as investigações, a Polícia Civil identificou que o cardiologista estava desaparecido desde o dia 31 de maio e que a viagem citada havia sido desmarcada pela própria vítima. O enterro dos restos mortais do médico ainda está sem data marcada por causa da necessidade de haver mais detalhes da ocorrência.


Mais Lidas