ALÍVO

Grupo resgatado de caverna na Tailândia ficará em quarentena


O mundo parou para acompanhar o resgate de doze crianças e um adulto que ficaram presas em uma caverna no Norte da Tailândia

Ísis Lima
Ísis Lima
Publicado em 10/07/2018 às 15:00
Reprodução/ Internet
FOTO: Reprodução/ Internet
Leitura:

Foram três dias de resgate intenso que colocaram fim ao drama dos 12 meninos presos juntos com o técnico numa caverna no Norte da Tailândia. Os últimos quatro garotos e o treinador do time de futebol foram retirados nesta terça-feira (10).

Uma operação arriscada, já que chovia muito no local. Eles ficaram 17 dias confinados, desses, nove sem comer até que foram encontrados por mergulhadores. Eles vão ficar em um período de quarentena, sob observação médica.

A preocupação da equipe de saúde, agora, é como eles vão reagir durante esse tempo já que estavam muito expostos a doenças. A pediatra infectologista Regina Coeli explica a importância de as vítimas passarem por esse procedimento. “A quarentena se dá principalmente pelas infecções respiratórias que essas crianças possam ter”, explicou.

Os meninos também usam óculos para proteger os olhos da luz solar. Devido ao acontecimento, outra preocupação dos médicos é o trauma e o desafio de superá-lo, como destaca o psicólogo Sylvio Ferreira.

Confira os detalhes na reportagem de Kimberly Neri:

Área de resgate

Os 12 meninos e o treinador estavam em um trecho que tem entre 800 metros e um quilômetro de profundidade. O percurso do ponto onde estavam até a entrada da caverna dura 6 horas. 90 mergulhadores participaram do resgate: 50 estrangeiros e 40 tailandeses. Ao todo, mais de mil pessoas fizeram parte da operação.


Mais Lidas