EDUCAÇÃO

Novo encontro entre pernambucana e Malala já tem data para acontecer


Sylvia Siqueira Campos foi escolhida pela ativista Malala Yousafzai para integrar a Rede Gulmakai. Para pernambucana, o reconhecimento mundial da ONG Mirim pode ampliar a fiscalização das políticas estaduais da educação

Maria Luiza Falcão
Maria Luiza Falcão
Publicado em 11/07/2018 às 14:13
Foto: Acervo pessoal
FOTO: Foto: Acervo pessoal
Leitura:

A ativista paquistanesa Malala Yousafzai, de 21 anos, escolheu três brasileiras para integrar a Rede Gulmakai, que investe em educação em diversos país através do Fundo Malala. A presidente do Movimento Infanto Juvenil de Reivindicação (Mirim), a recifense Sylvia Siqueira Campos, foi uma das três escolhidas e comemorou o reconhecimento do trabalho desenvolvido pela ONG.

Um dia depois de receber a notícia, Sylvia falou sobre a experiência de conhecer de perto a ativista Prêmio Nobel da Paz e de ser escolhida pelo projeto que já atendeu mais de 20 mil crianças e jovens. Saiba mais na reportagem de Rafael Carneiro:

Mais fiscalização

Aqui em Pernambuco, a Mirim pretende utilizar os recursos previstos para três anos e incentivar mobilização de meninas e meninos com o foco nas políticas públicas. Para Sylvia, a vida escolar das adolescentes de baixa renda precisa de atenção especial para a permanência na escola, como a garantia de transporte, boa alimentação e do acesso a tecnologias.

Encontro marcado

O primeiro encontro de trabalho da ONG Mirim com a ativista paquistanesa Malala já tem data marcada e ocorre em Dubai, nos emirados árabes, no próximo domingo (15). O encontro vai reunir integrantes de Rede Gulmakai de países como Afeganistão, Líbia, Índia, Nigeria, Paquistão e Turquia.


Mais Lidas