VIOLÊNCIA

Homem é espancado em show de MC Troinha no Janga


Tanto MC Troinha quanto a diretoria do clube onde o show foi realizado tentam se isentar da responsabilidade pelo ocorrido

Ísis Lima
Ísis Lima
Publicado em 25/07/2018 às 6:23
Reprodução/ TV Jornal
FOTO: Reprodução/ TV Jornal
Leitura:

O artista pernambucano MC Troinha se isentou da responsabilidade por briga e espancamento em festa num clube no Janga, em Paulista, na Região Metropolitana do Recife. A confusão ocorreu no fim de semana nas dependências do espaço chamado Sítio Real.

O tumulto foi registrado por câmeras e as imagens estão sendo compartilhadas nas redes sociais. Homens de camisa preta que seriam seguranças do evento agridem o rapaz, um barbeiro de 27 anos. Um outro homem de camisa azul entra na confusão com uma arma em punho, mas não chega a atirar.a

Diante da repercussão negativa, MC Troinha decidiu esclarecer a polêmica durante o show no Janga. O empresário enfatiza que o cantor tem somente assistentes de palco para evitar excessos por parte do público. Ele assegura que nenhum dos envolvidos na confusão dentro do clube, no último sábado (21), integram a equipe.

Walter Junior afirma que existe sim um cuidado com o artista e com o público, sobretudo as mulheres:

Além do MC Troinha, outras três atrações cantaram e embalaram o público no Clube Sítio Real, no Janga. O produtor responsável pelo evento garante que a segurança era de responsabilidade da casa de shows. Bruno Bernardo afirma que estava bem claro que a missão era de articular a presença dos artistas no palco:

A diretoria do Clube Sítio Real rechaça a violência contra o rapaz na festa e responsabiliza a equipe do MC Troinha. O diretor Manoel Gonçalves lembra que na hora da festa percebeu a falta de gente especializada para evitar brigas:

Vítima traumatizada

A vítima das agressões teve que ser socorrida para a UPA e agora se recupera em casa dos ferimentos. Uma queixa foi registrada na polícia e o exame de corpo de delito realizado, sendo a Delegacia do Janga responsável pelas investigações.

Agora, resta o trauma de ser alvo de socos e pontapés sem qualquer motivo, pois ele diz que não foi para brigar. Ele relata que só viu o segurança armado nas filmagens, após o episódio:


Mais Lidas