JOGO DE AZAR

Polícia Militar fecha cassino clandestino em Olinda


O cassino clandestino funcionava em Bairro Novo e foram apreendidas 48 máquinas

Ísis Lima
Ísis Lima
Publicado em 25/07/2018 às 7:41
Reprodução/ Internet
FOTO: Reprodução/ Internet
Leitura:

Um cassino clandestino que tinha como referência placa de “vende-se” em rua residencial em Bairro Novo, Olinda, foi fechado pela Polícia Militar. O casarão, aparentemente desocupado, era o ponto de encontro de viciados em jogos de várias classes sociais.

O espaço era dotado de infraestrutura capaz de manter as pessoas por um grande período de tempo nas máquinas. Quatro funcionários acabaram sendo detidos e encaminhados para a Delegacia do Varadouro onde prestaram depoimento e foram liberados.

Os 14 clientes do cassino clandestino, a maioria idosos, também tiveram que se explicar a autoridade policial. Foram apreendidas 48 máquinas caça-níqueis, vários computadores e R$ 660 em dinheiro.

A investigação segue com o intuito de identificar o proprietário da casa de jogos e responsabilizá-lo. Sem admitir que são viciados, os frequentadores do imóvel faziam defesas contundentes da abertura do espaço:

Funcionamento da casa

Outro imóvel apontado como cassino clandestino foi vistoriado, mas foram encontradas apenas as máquinas caça-níqueis. Desde o início do ano a Polícia Militar vem recebendo denúncias da existência de espaços no Bairro Novo.

A exploração dos jogos de azar é considerada contravenção penal com pena de três meses a um ano mais multa. O tenente Marcos Aurélio do grupo K-nove detalha o esquema articulado de funcionamento no casarão:


Mais Lidas